Ucrânia: Itália revoga por "indignidade" condecorações atribuídas a responsáveis russos

A Itália revogou por "indignidade" a condecoração que concedeu ao primeiro-ministro russo, a dois outros membros do Governo e ao presidente do banco VTB, a segunda maior empresa bancária estatal da Rússia, noticiou hoje a imprensa local. A revogação da condecoração de Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem da Estrela de Itália atribuída ao chefe do Governo russo, Mikhail Mishustin, e também ao ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov, surge num decreto assinado pelo Presidente da República, Sergio Mattarella, e publicado no Diário Oficial do Estado. Outro decreto presidencial também revogou a condecoração de Comandante da Ordem da Estrela de Itália atribuída a Viktor Leonidovich Evtukhov, secretário de Estado da Federação Russa, e a Andrei Kostin, presidente do VTB, com base na "indignidade". Esta nova iniciativa italiana contra o regime do Presidente russo, Vladimir Putin, vem juntar-se às apreensões de bens de oligarcas russos, abrangidos pelas sanções impostas pela União Europeia (UE) a Moscovo na sequência da invasão da Ucrânia, no valor de centenas de milhões de euros. Há algumas semanas, a Itália confiscou o iate “Scheherazade”, embarcação que se encontrava num estaleiro naval na Marina di Carrara (centro) e que, de acordo com a equipa de investigação do líder russo da oposição e atualmente detido Alexei Navalny, pertence a Putin.

Ucrânia: Itália revoga por "indignidade" condecorações atribuídas a responsáveis russos
A Itália revogou por "indignidade" a condecoração que concedeu ao primeiro-ministro russo, a dois outros membros do Governo e ao presidente do banco VTB, a segunda maior empresa bancária estatal da Rússia, noticiou hoje a imprensa local. A revogação da condecoração de Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem da Estrela de Itália atribuída ao chefe do Governo russo, Mikhail Mishustin, e também ao ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov, surge num decreto assinado pelo Presidente da República, Sergio Mattarella, e publicado no Diário Oficial do Estado. Outro decreto presidencial também revogou a condecoração de Comandante da Ordem da Estrela de Itália atribuída a Viktor Leonidovich Evtukhov, secretário de Estado da Federação Russa, e a Andrei Kostin, presidente do VTB, com base na "indignidade". Esta nova iniciativa italiana contra o regime do Presidente russo, Vladimir Putin, vem juntar-se às apreensões de bens de oligarcas russos, abrangidos pelas sanções impostas pela União Europeia (UE) a Moscovo na sequência da invasão da Ucrânia, no valor de centenas de milhões de euros. Há algumas semanas, a Itália confiscou o iate “Scheherazade”, embarcação que se encontrava num estaleiro naval na Marina di Carrara (centro) e que, de acordo com a equipa de investigação do líder russo da oposição e atualmente detido Alexei Navalny, pertence a Putin.