Testagem massiva e gratuita avança ainda este mês

A Região quer ter uma ideia mais clara sobre a situação da pandemia na população e vai fazer uma testagem que contará com o apoio das farmácias e monitorizada pela Direção Regional de Saúde. População em geral O presidente do Governo Regional adiantou, ontem, que a Madeira vai avançar com uma campanha massiva de testagem rápida de toda a população, a qual será feita, em todos os concelhos, em colaboração com as farmácias da Região. Esta iniciativa deverá estar no terreno, conforme precisou o secretário regional de Saúde e Proteção Civil, ainda antes do fim do mês. Miguel Albuquerque e Pedro Ramos falavam aos jornalistas à margem da visita que efetuaram, acompanhados do secretário regional da Educação, Ciência e Tecnologia, ao Centro de Vacinação localizado no Madeira Tecnopolo, onde decorre a fase final (cerca de 10.700 pessoas ) da campanha de vacinação de todo o pessoal docente e auxiliar da Região. A vacinação, que é concluída hoje, obrigou a um mobilização de recursos das duas Secretarias e Miguel Albuquerque foi agradecer a disponibilidade do corpo docente e funcionários da Educação, a qual permite que se inicie amanhã, dia 12, o regresso às aulas presenciais, dos alunos de 3º ciclo. O chefe do Executivo madeirense afirmou ainda, em declarações aos jornalistas, que até o dia 16, continuará a testagem massiva dos alunos da Madeira. Quanto à nova etapa, a testagem massiva de toda a população, já está organizada em cooperação com a Associação de Farmácias e com a Ordem dos Farmacêuticos. Será gratuita para todos os cidadãos e terá monitorização da Direção Regional de Saúde. “Será um passo concreto para termos todos os dados sobre a evolução da pandemia na Região e podermos ter informação mais objetiva sobre a forma como estamos a lidar com a doença”, afirmou Miguel Albuquerque. “A testagem será feita através de uma plataforma no sentido de se garantir que não há vigarices”, adiantou o presidente do Governo Regional. A ocasião foi ainda aproveitada para Albuquerque admitir que os profissionais da hotelaria deverão ser os próximos a receberem a vacina, tendo em conta a perspetiva de uma maior abertura e maior vinda de turistas para a Região. “Com a reabertura do turismo, o pessoal que está na receção, pode apanhar o vírus. Mesmo através dos vacinados que entram na Região, pois aqueles podem ser portadores do vírus. Nesse sentido, é importante protegermos este segmento”, afirmou.

Testagem massiva e gratuita avança ainda este mês
A Região quer ter uma ideia mais clara sobre a situação da pandemia na população e vai fazer uma testagem que contará com o apoio das farmácias e monitorizada pela Direção Regional de Saúde. População em geral O presidente do Governo Regional adiantou, ontem, que a Madeira vai avançar com uma campanha massiva de testagem rápida de toda a população, a qual será feita, em todos os concelhos, em colaboração com as farmácias da Região. Esta iniciativa deverá estar no terreno, conforme precisou o secretário regional de Saúde e Proteção Civil, ainda antes do fim do mês. Miguel Albuquerque e Pedro Ramos falavam aos jornalistas à margem da visita que efetuaram, acompanhados do secretário regional da Educação, Ciência e Tecnologia, ao Centro de Vacinação localizado no Madeira Tecnopolo, onde decorre a fase final (cerca de 10.700 pessoas ) da campanha de vacinação de todo o pessoal docente e auxiliar da Região. A vacinação, que é concluída hoje, obrigou a um mobilização de recursos das duas Secretarias e Miguel Albuquerque foi agradecer a disponibilidade do corpo docente e funcionários da Educação, a qual permite que se inicie amanhã, dia 12, o regresso às aulas presenciais, dos alunos de 3º ciclo. O chefe do Executivo madeirense afirmou ainda, em declarações aos jornalistas, que até o dia 16, continuará a testagem massiva dos alunos da Madeira. Quanto à nova etapa, a testagem massiva de toda a população, já está organizada em cooperação com a Associação de Farmácias e com a Ordem dos Farmacêuticos. Será gratuita para todos os cidadãos e terá monitorização da Direção Regional de Saúde. “Será um passo concreto para termos todos os dados sobre a evolução da pandemia na Região e podermos ter informação mais objetiva sobre a forma como estamos a lidar com a doença”, afirmou Miguel Albuquerque. “A testagem será feita através de uma plataforma no sentido de se garantir que não há vigarices”, adiantou o presidente do Governo Regional. A ocasião foi ainda aproveitada para Albuquerque admitir que os profissionais da hotelaria deverão ser os próximos a receberem a vacina, tendo em conta a perspetiva de uma maior abertura e maior vinda de turistas para a Região. “Com a reabertura do turismo, o pessoal que está na receção, pode apanhar o vírus. Mesmo através dos vacinados que entram na Região, pois aqueles podem ser portadores do vírus. Nesse sentido, é importante protegermos este segmento”, afirmou.