Sem-abrigo morta a tiro após pedir esmola no Brasil (contém imagens chocantes)

Um caso de homicídio a sangue frio, filmado por câmaras de vigilância, está a levantar uma onda de choque e indignação no Brasil. Zilda Leandro, uma sem-abrigo, também conhecida por Néia, foi morta com dois tiros, quando pedia um real de esmola,...

Sem-abrigo morta a tiro após pedir esmola no Brasil (contém imagens chocantes)
Um caso de homicídio a sangue frio, filmado por câmaras de vigilância, está a levantar uma onda de choque e indignação no Brasil. Zilda Leandro, uma sem-abrigo, também conhecida por Néia, foi morta com dois tiros, quando pedia um real de esmola, no passado sábado. Irritado com a sua insistência, o homem por ela interpelado apontou-lhe uma arma e disparou, sendo mais tarde identificado pela polícia. O crime foi gravado por câmaras de vigilância instaladas na rua onde aconteceu o sucedido. Foi através delas que as autoridades conseguiram identificar e posteriormente deter esta terça-feira o autor dos disparos: Aderbal Ramos de Castro, um comerciante da zona que não terá gostado do pedido e da insistência da sem-abrigo. As imagens mostram Neia a pedir a esmola (um real, cerca de 22 cêntimos) a Aderbal. Poucos segundos depois, o homem dispara dois tiros e continua a caminhar na rua. A mulher fica estendida no chão e segundo uma testemunha, citada pela imprensa brasileira, Aderbal Ramos agiu com frieza. O autor dos disparos ainda olhou duas vezes para trás, mas não fez mais nada. Néia ainda foi levada a um hospital, onde morreria por não resistir aos ferimentos. Aderbal, que alega ter sido vítima de tentativa de assalto, uma versão que não convenceu a polícia tendo em conta as imagens, foi detido e arrisca 30 anos de prisão.