Savoy Signature distribui mais de 33 mil euros por cinco instituições da Madeira

Cinco instituições da Madeira acabam de receber mais de seis mil euros cada por parte do Savoy Signature. A iniciativa decorreu no Lobby Lounge do Savoy Palace e contou com a presença de Bruno Freitas e Ricardo Farinha, ambos administradores...

Savoy Signature distribui mais de 33 mil euros por cinco instituições da Madeira
Cinco instituições da Madeira acabam de receber mais de seis mil euros cada por parte do Savoy Signature. A iniciativa decorreu no Lobby Lounge do Savoy Palace e contou com a presença de Bruno Freitas e Ricardo Farinha, ambos administradores do grupo. A Acreditar, a Associação Portuguesa de Pessoas com Necessidades Especiais-Associação Sem Limites, o Centro da Mãe, o Centro de Reabilitação Psicopedagógica da Sagrada Família e a delegação na Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro foram as instituições contempladas com o apoio que resulta da campanha '1 euro solidário' junto dos clientes dos hóteis Savoy Palace, Royal Savoy, Gardens, Saccharum e Calheta Beach. 33.630 euros foi o total da verba conseguida, tendo Ricardo Farinha referido aos jornalistas que a maioria dos clientes não só aceita, como acha que é uma boa ideia. Uma equipa interna, com base no trabalho realizado pelas instituições da Madeira, escolheu cinco delas num processo criterioso mas não muito difícil. O administrador comercial disse que a iniciativa é para se repetir e propagar-se aos demais hotéis. Apoiar quem mais precisa é uma das missões da Savoy signature que, ao longo dos anos, tem organizado diversas iniciativas com esse intuito. Ainda este ano, o grupo realizou uma campanha de recolha de bens, contributos posteriormente entregues ao Lar Intergeracional da Tabua, ao Lar da Paz, ao Botão Solidário e às Irmãs Hospitaleiras. A Irmã Albina da Silva, que representa as Irmãs Hospitaleiras, falou em nome das instituições que receberam a verba atribuída. A propósito, referiu que nem que seja 50 euros é importante sempre que as empresas se lembram das instituições que trabalham em prol dos mais necessitados. "Isto é tudo para o bem dos nossos jovens e já adultos", referiu. "Temos 230 camas mas não estão todas ocupadas", afirmou.