Reflorestação junta Ambiente e CD Nacional

A Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas desenvolveu mais uma ação de reflorestação na faixa corta-fogo. A iniciativa contou com a colaboração de alguns jogadores do C.D Nacional que desta forma assinalaram o 110.º aniversário do clube plantando 110 árvores. O terreno onde decorreu a plantação foi uma das parcelas doadas ao Instituto de Florestas e Conservação da Natureza por privados, no âmbito da criação da Faixa Corta-Fogo. Para a secretária regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas, Susana Prada, a “iniciativa vem demonstrar a importância e o carinho que a Faixa corta-fogo tem vindo a conquistar junto da população” adiantando que cerca de 40% da faixa, 250 hectares, já foram intervencionados, tanto por parte do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza como por privados apoiados pelo Governo Regional através do PRODERAM (cerca de 4 milhões de euros – 3,4 milhões de euros de fundos europeus e 600.000€ do orçamento regional). Nesta ação foram plantadas espécies indígenas como loureiros, estreleiras e massarocos.  

Reflorestação junta Ambiente e CD Nacional
A Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas desenvolveu mais uma ação de reflorestação na faixa corta-fogo. A iniciativa contou com a colaboração de alguns jogadores do C.D Nacional que desta forma assinalaram o 110.º aniversário do clube plantando 110 árvores. O terreno onde decorreu a plantação foi uma das parcelas doadas ao Instituto de Florestas e Conservação da Natureza por privados, no âmbito da criação da Faixa Corta-Fogo. Para a secretária regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas, Susana Prada, a “iniciativa vem demonstrar a importância e o carinho que a Faixa corta-fogo tem vindo a conquistar junto da população” adiantando que cerca de 40% da faixa, 250 hectares, já foram intervencionados, tanto por parte do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza como por privados apoiados pelo Governo Regional através do PRODERAM (cerca de 4 milhões de euros – 3,4 milhões de euros de fundos europeus e 600.000€ do orçamento regional). Nesta ação foram plantadas espécies indígenas como loureiros, estreleiras e massarocos.