Rede hídrica será “determinante” em caso de incêndio

A secretária regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas (SRAAC), Susana Prada, visitou hoje parte da obra que está a ser realizada para a criação de uma rede hídrica para combate aos fogos ao longo do Caminhos dos Pretos. Durante a visita, a governante realçou a importância deste investimento integrado na faixa corta-fogo. “Em caso de incêndio será determinante para assegurar o combate ao incêndio e garantir a segurança da população do Funchal”, começou por referir Susana Prada. "Esta rede, que se estende ao longo de todo o Caminho dos Pretos, entre o Terreiro da Luta e o Palheiro Ferreiro, e no acesso ao Curral dos Romeiros será composta por 20 bocas de incêndio e um reservatório com capacidade para 1.500m3", acrescentou. Recorde-se que, além instalação de rede hídrica de combate a incêndios, a intervenção na área inclui limpeza e remoção de invasoras e reflorestação com espécies adequadas, e a abertura de 40km de caminhos florestais. 44% da faixa, 280 ha, já foram ou estão a ser intervencionados, tanto pelo Instituto de Florestas e conservação da Natureza como por privados apoiados pelo Governo Regional através do PRODERAM. Trata-se de um investimento orçado em 2,1 milhões de euros, financiado pelo PRODERAM (85%) que tem como objetivo fornecer água, de forma rápida e em quantidade suficiente, aos bombeiros que tenham de combater incêndios nesta zona do Funchal, garantindo uma maior eficácia no combate e mais segurança à população. Seis dos nove quilómetros que constituem esta rede já estão concluídos.

Rede hídrica será “determinante” em caso de incêndio
A secretária regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas (SRAAC), Susana Prada, visitou hoje parte da obra que está a ser realizada para a criação de uma rede hídrica para combate aos fogos ao longo do Caminhos dos Pretos. Durante a visita, a governante realçou a importância deste investimento integrado na faixa corta-fogo. “Em caso de incêndio será determinante para assegurar o combate ao incêndio e garantir a segurança da população do Funchal”, começou por referir Susana Prada. "Esta rede, que se estende ao longo de todo o Caminho dos Pretos, entre o Terreiro da Luta e o Palheiro Ferreiro, e no acesso ao Curral dos Romeiros será composta por 20 bocas de incêndio e um reservatório com capacidade para 1.500m3", acrescentou. Recorde-se que, além instalação de rede hídrica de combate a incêndios, a intervenção na área inclui limpeza e remoção de invasoras e reflorestação com espécies adequadas, e a abertura de 40km de caminhos florestais. 44% da faixa, 280 ha, já foram ou estão a ser intervencionados, tanto pelo Instituto de Florestas e conservação da Natureza como por privados apoiados pelo Governo Regional através do PRODERAM. Trata-se de um investimento orçado em 2,1 milhões de euros, financiado pelo PRODERAM (85%) que tem como objetivo fornecer água, de forma rápida e em quantidade suficiente, aos bombeiros que tenham de combater incêndios nesta zona do Funchal, garantindo uma maior eficácia no combate e mais segurança à população. Seis dos nove quilómetros que constituem esta rede já estão concluídos.