PSD Machico reprova orçamento municipal

"Por se tratar não de uma previsão mas, sim, de uma ilusão e por ser conformista, insuficiente e redutor, limitando-se a adiar a solução para os verdadeiros problemas do Município, a vereação do PSD, em reunião de Câmara, reprovou o orçamento para 2021 e condena a gestão do presidente da Câmara Municipal de Machico que, mais uma vez, não apresenta qualquer estratégia construtiva para o concelho", afirmou, hoje, o presidente da Concelhia do PSD local, Norberto Maciel, que justifica, desta forma, a posição do seu partido e critica a falta de visão e rumo que Machico atualmente atravessa  Considerando que o Orçamento apresentado "é pouco solidário com quem mais precisa e viu, este ano e em função da pandemia, as suas dificuldades agravadas", Norberto Maciel crítica, igualmente, a reduzida taxa de investimentos públicos prevista para 2021. "Há ruas, passeios e praças por reabilitar, espaços públicos a humanizar e equipamentos coletivos a construir que são mais uma vez ignorados quando temos, em sentido contrário, um aumento significativo de verbas para a aquisição de bens e de serviços, a realizar sob a contratação tendenciosa por ajuste direto, processos pouco claros e sem concurso público, que, como se sabe, não proporcionam igualdade de oportunidade para os empresários/comerciantes de Machico", argumenta a este propósito, acrescentando que, em relação às atividades e programas festivos, este Orçamento traduz-se, mais uma vez, numa cópia dos anos anteriores, sem inovação, sem estratégia e sem capacidade para cativar mais visitantes. "Após 7 anos de uma ineficaz gestão socialista, para a qual o povo de Machico já contribuiu em mais de 17 milhões de euros, só em impostos diretos, este Orçamento confirma o conformismo e inércia do Presidente desta Câmara, que se limita a fazer mais do mesmo e a esquecer os verdadeiros problemas e desafios com que Machico neste momento se depara", reforça o Social-democrata, sublinhando que, neste momento, é preciso encontrar soluções e não adiar e agravar os problemas.  "Infelizmente chegamos à conclusão e lamentamos que Orçamento para 2021 não acrescente nada, não garanta as respostas sociais que se impõem, não apresente um plano sério para revitalizar o comércio e, no fundo, não represente, a nenhum nível, aquilo que Machico mais precisa", conclui Norberto Maciel. 

PSD Machico reprova orçamento municipal
"Por se tratar não de uma previsão mas, sim, de uma ilusão e por ser conformista, insuficiente e redutor, limitando-se a adiar a solução para os verdadeiros problemas do Município, a vereação do PSD, em reunião de Câmara, reprovou o orçamento para 2021 e condena a gestão do presidente da Câmara Municipal de Machico que, mais uma vez, não apresenta qualquer estratégia construtiva para o concelho", afirmou, hoje, o presidente da Concelhia do PSD local, Norberto Maciel, que justifica, desta forma, a posição do seu partido e critica a falta de visão e rumo que Machico atualmente atravessa  Considerando que o Orçamento apresentado "é pouco solidário com quem mais precisa e viu, este ano e em função da pandemia, as suas dificuldades agravadas", Norberto Maciel crítica, igualmente, a reduzida taxa de investimentos públicos prevista para 2021. "Há ruas, passeios e praças por reabilitar, espaços públicos a humanizar e equipamentos coletivos a construir que são mais uma vez ignorados quando temos, em sentido contrário, um aumento significativo de verbas para a aquisição de bens e de serviços, a realizar sob a contratação tendenciosa por ajuste direto, processos pouco claros e sem concurso público, que, como se sabe, não proporcionam igualdade de oportunidade para os empresários/comerciantes de Machico", argumenta a este propósito, acrescentando que, em relação às atividades e programas festivos, este Orçamento traduz-se, mais uma vez, numa cópia dos anos anteriores, sem inovação, sem estratégia e sem capacidade para cativar mais visitantes. "Após 7 anos de uma ineficaz gestão socialista, para a qual o povo de Machico já contribuiu em mais de 17 milhões de euros, só em impostos diretos, este Orçamento confirma o conformismo e inércia do Presidente desta Câmara, que se limita a fazer mais do mesmo e a esquecer os verdadeiros problemas e desafios com que Machico neste momento se depara", reforça o Social-democrata, sublinhando que, neste momento, é preciso encontrar soluções e não adiar e agravar os problemas.  "Infelizmente chegamos à conclusão e lamentamos que Orçamento para 2021 não acrescente nada, não garanta as respostas sociais que se impõem, não apresente um plano sério para revitalizar o comércio e, no fundo, não represente, a nenhum nível, aquilo que Machico mais precisa", conclui Norberto Maciel.