PDR: Problemas com o voto antecipado “prejudicam o exercício da democracia”

O requerimento para o voto antecipado parecia ser a solução para que muitos madeirenses pudessem votar para as eleições regionais de 22 de setembro, mas os problemas que têm sido comunicados "prejudicam os direitos dos cidadãos" e, mais, "prejudicam...

PDR: Problemas com o voto antecipado “prejudicam o exercício da democracia”
O requerimento para o voto antecipado parecia ser a solução para que muitos madeirenses pudessem votar para as eleições regionais de 22 de setembro, mas os problemas que têm sido comunicados "prejudicam os direitos dos cidadãos" e, mais, "prejudicam o exercício da democracia". Filipe Rebelo, cabeça-de-lista do Partido Democrático Republicano, lamenta que muitos jovens madeirenses, sobretudo universitários, não possam exercer o seu direito cívico por dificuldades em obter a documentação necessária para o voto antecipado. "Falo em concreto da exigência de um comprovativo de matrícula, que muitas vezes só será possível após a data prevista para o voto antecipado". "Num momento decisivo para a Madeira, em que se discute a liderança de mais de 40 anos do PSD", o candidato do PDR considera que os jovens têm uma importante palavra a dizer. "Está também nas mãos dos nossos jovens a mudança. Falamos de jovens estudantes já despertos para os problemas de ser ilhéu e que precisam de ser parte integrante de todo o processo de decisão". Mas a situação não se cinge apenas aos estudantes, Filipe Rebelo quer que todas as pessoas que, justificadamente se encontrem fora da Região, possam exercer o seu direito de voto. "Estamos confiantes que todos os madeirenses querem participar neste momento único para a autonomia".