Papa pede aos padres que saiam e vejam os doentes com o coronavírus

O Papa Francisco pediu hoje aos padres "que tenham coragem de sair e ver" os doentes que sofrem com o novo coronavírus (Covid-19), durante a missa matinal realizada na residência de Santa Marta. "Oremos também ao Senhor por nossos sacerdotes,...

Papa pede aos padres que saiam e vejam os doentes com o coronavírus
O Papa Francisco pediu hoje aos padres "que tenham coragem de sair e ver" os doentes que sofrem com o novo coronavírus (Covid-19), durante a missa matinal realizada na residência de Santa Marta. "Oremos também ao Senhor por nossos sacerdotes, para que tenham coragem de sair e visitar os doentes, carregando a força da palavra de Deus e da eucaristia, e de acompanhar o pessoal médico e os voluntários no trabalho que fazem com os doentes", disse Francisco. Esse pedido do Papa ocorre após o Governo italiano ter solicitado a limitação ao mínimo dos movimentos das pessoas em Itália e, principalmente, evitar qualquer contacto com os doentes. A Praça de São Pedro, no Vaticano, estava relativamente vazia para um dia ensolarado como está hoje em Roma, com apenas algumas dezenas de pessoas a andar, a maioria sem máscaras. O Governo italiano adotou um decreto na noite de segunda-feira que estendeu as medidas excecionais, que estavam centradas ao norte/centro de Itália, a todo o país. Essas restrições são válidas até 03 de abril. Ainda hoje de manhã, o Papa Francisco havia presidido a uma missa na capela de Santa Marta, normalmente privada, que foi transmitida pela primeira vez ao vivo pelo portal de informações do Vaticano. Esta decisão foi tomada "em relação à situação específica devido ao risco de disseminação do Covid-19". O Papa já havia dedicado a sua missa matinal de hoje aos "doentes da epidemia do novo coronavírus, médicos, enfermeiros, voluntários que ajudam tanto, famílias, idosos em casas de repouso e pessoas que estão presas".