Orquestra Clássica da Madeira atua amanhã ao ar livre para a Santa Casa da Misericórdia do Funchal

O projeto intitula-se 'Orquestra Solidária'.   Neste sábado, dia 13 de junho, pelas 18 horas, num espaço ao ar livre com todas as condições de segurança que são recomendadas pelas entidades oficiais e de saúde, e depois dos estudos feitos por várias instituições internacionais sobre as possibilidades da atividade musical nesta "nova normalidade", a Madeira Camerata, agrupamento da Orquestra Clássica da Madeira, apresenta um momento musical dedicado a cerca de 30 utentes da instituição secular  que, segundo o diretor artístico, " nos inspirou particularmente pela sua missão de prraticar a solidariedade Ssocial, concretizada nas obras de misericórdia corporais e espirituais". Este momento musical com uma seleção adequada que abordará os grandes compositores da história da música, contará também com uma apresentação dos instrumentos de corda que integram uma orquestra. "Nesta nova normalidade, onde um pouco por toda a Europa, as instituições culturais ligadas à música reúnem esforços para desencadear uma atividade, proporcionando aos seus músicos a oportunidade de se reencontrarem e desenvolverem a extraordinária magia que é fazer música entre si e ao vivo, e para o público, a Orquestra Clássica da Madeira também se reinventa e direciona a sua energia e música a projetos artísticos solidários, levando-a a instituições que se dedicam a proteger pessoas em condição social mais fragilizada", diz Norberto Gomes.

Orquestra Clássica da Madeira atua amanhã ao ar livre para a Santa Casa da Misericórdia do Funchal
O projeto intitula-se 'Orquestra Solidária'.   Neste sábado, dia 13 de junho, pelas 18 horas, num espaço ao ar livre com todas as condições de segurança que são recomendadas pelas entidades oficiais e de saúde, e depois dos estudos feitos por várias instituições internacionais sobre as possibilidades da atividade musical nesta "nova normalidade", a Madeira Camerata, agrupamento da Orquestra Clássica da Madeira, apresenta um momento musical dedicado a cerca de 30 utentes da instituição secular  que, segundo o diretor artístico, " nos inspirou particularmente pela sua missão de prraticar a solidariedade Ssocial, concretizada nas obras de misericórdia corporais e espirituais". Este momento musical com uma seleção adequada que abordará os grandes compositores da história da música, contará também com uma apresentação dos instrumentos de corda que integram uma orquestra. "Nesta nova normalidade, onde um pouco por toda a Europa, as instituições culturais ligadas à música reúnem esforços para desencadear uma atividade, proporcionando aos seus músicos a oportunidade de se reencontrarem e desenvolverem a extraordinária magia que é fazer música entre si e ao vivo, e para o público, a Orquestra Clássica da Madeira também se reinventa e direciona a sua energia e música a projetos artísticos solidários, levando-a a instituições que se dedicam a proteger pessoas em condição social mais fragilizada", diz Norberto Gomes.