Operação de limpeza "inédita" no Funchal envolve mais de 100 funcionários da CMF

"Estamos hoje perante uma operação inédita no Funchal". Foi assim que Miguel Silva Gouveia se referiu à operação de limpeza urbana que foi hoje encetada pela autarquia na capital madeirense. A operação envolve mais de 100 funcionários da CMF e compreende quatro atividades, mais concretamente a limpeza urbana, a fiscalizacao municipal, as operações de ambiente e a Causa Animal. O objetivo consiste, nas palavras do presidente da Câmara do Funchal, em limpar e fiscalizar de uma ponta à outra da baixa da cidade, realizando, entre outras, a limpeza das sarjetas para preparar a época das chuvas. O edil recordou que o Funchal teve mais de um mês de festividades e esta é uma "primeira operação de limpeza" tendo em vista a preparação da época natalícia. Neste âmbito, esta a ser levada a cabo uma fiscalização para aquilatar da eventual ocupação indevida do espaço público. Já a Causa Animal está no terreno no sentido de determinar se os cães que circulam nas ruas do Funchal estão devidamente vacinados e com chip.

Operação de limpeza "inédita" no Funchal envolve mais de 100 funcionários da CMF
"Estamos hoje perante uma operação inédita no Funchal". Foi assim que Miguel Silva Gouveia se referiu à operação de limpeza urbana que foi hoje encetada pela autarquia na capital madeirense. A operação envolve mais de 100 funcionários da CMF e compreende quatro atividades, mais concretamente a limpeza urbana, a fiscalizacao municipal, as operações de ambiente e a Causa Animal. O objetivo consiste, nas palavras do presidente da Câmara do Funchal, em limpar e fiscalizar de uma ponta à outra da baixa da cidade, realizando, entre outras, a limpeza das sarjetas para preparar a época das chuvas. O edil recordou que o Funchal teve mais de um mês de festividades e esta é uma "primeira operação de limpeza" tendo em vista a preparação da época natalícia. Neste âmbito, esta a ser levada a cabo uma fiscalização para aquilatar da eventual ocupação indevida do espaço público. Já a Causa Animal está no terreno no sentido de determinar se os cães que circulam nas ruas do Funchal estão devidamente vacinados e com chip.