Novo sistema de controlo de fugas de água permite poupança anual de 4,5 milhões de euros à CMF

O vereador Rúben Abreu, que tem o pelouro das Águas e Saneamento Básico no Funchal, presidiu, esta manhã, à abertura da conferência promovida pela autarquia, no âmbito da Semana Global pelo Clima, e que teve como convidados os peritos Rui Santos...

Novo sistema de controlo de fugas de água permite poupança anual de 4,5 milhões de euros à CMF
O vereador Rúben Abreu, que tem o pelouro das Águas e Saneamento Básico no Funchal, presidiu, esta manhã, à abertura da conferência promovida pela autarquia, no âmbito da Semana Global pelo Clima, e que teve como convidados os peritos Rui Santos Silva, autor do projeto com vista ao controlo ativo de fugas que a Câmara está a implementar, e ainda Gustavo Silva, da parte do Observatório Oceânico da Madeira. Perante uma plateia jovem, Rúben Abreu recordou aquele que tem sido o trabalho do executivo municipal em matéria de sustentabilidade, “por exemplo nas políticas na gestão de resíduos, onde privilegiamos e premiamos a reciclagem, mais recentemente junto das escolas do 3º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário, através do ecocartão, ou ainda na promoção da eficiência energética, através, por exemplo, da instalação de baterias de condensadores em edifícios públicos, que resultaram na redução da fatura energética do Município na ordem das dezenas de milhares de euros anuais.” Neste domínio, evidenciam-se naturalmente as águas e o saneamento básico, “onde estamos atualmente a implementar um inovador sistema com vista ao controlo ativo e monitorização de fugas, através de telegestão.” O autarca explicou que “este projeto está atualmente em fase-piloto, mas que depois de concluído, permitirá ao Funchal cumprir com a meta prevista no Plano Estratégico de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais (PEAASAR), estabelecida em 15% de perdas reais. Atualmente encontramo-nos nos 64%, pelo que no final do tempo de implementação e maturação do projeto, através do aumento da eficiência do sistema de abastecimento de água, poderemos atingir uma poupança anual de cerca de 4,5 milhões de euros. A sustentabilidade ambiental e financeira é definitivamente uma prioridade para este Executivo.” A conferência desta manhã foi o ponto alto das diversas atividades levadas a cabo pela Câmara Municipal do Funchal no âmbito da Semana Global pelo Clima, que decorre até amanhã, 27 de setembro, dia em que o Município vai associar-se à campanha “Clean Up the World”, com uma ação alargada de limpeza promovida pelo Município em toda a cidade, desde a Baixa, e passando por escolas, bairros, ribeiras e praias, entre outros, a qual contará com o apoio dos serviços municipais, de entidades públicas e privadas e de centenas de voluntários.