Newsletter do Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira com novidades

A Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional do Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira, informou em comunicado que vai disponibilizar, na  Newsletter de  abril,  um lote de 100 imagens alusivas a reportagens dos fundos provenientes dos estúdios Perestrellos Photographos e Photographia Vicente.  No que concerne ao fundo ‘Photographia Vicente’, são apresentados registos da primeira travessia aérea Lisboa-Madeira, em 1921, bem como da visita régia, em 1901 e, ainda, da passagem pelo Funchal em 1934 do príncipe George, duque de Kent.  Por sua vez, no fundo ‘Perestrellos Photographos’ destacam-se, entre outros motivos, a comemoração da batalha de La Lys; Largo do Pelourinho - Porto Santo; Arraial de Nossa Senhora do Monte; Cais do Carvão; Palácio de São Lourenço e Igreja de Nossa Senhora do Monte – Funchal. “Este projeto de descrição e disponibilização de fotografias na plataforma de arquivos enquadra-se no objetivo de promover a acessibilidade digital do acervo do Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente's, em depósito no ABM. Produto de uma intervenção multifacetada, que envolve outras componentes como a conservação curativa, a limpeza, a consolidação de suportes ou o acondicionamento, foram até ao momento publicadas 9122 fotografias, pertencentes a mais de 20 fundos documentais, que se juntam a outros conjuntos iconográficos do ABM igualmente disponíveis na plataforma de pesquisa de arquivos : https://arquivo-abm.madeira.gov.pt/search”, lê-se num comunicado da direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira. Outros temas em destaque na Newsletter de abril, a publicação na sua plataforma de pesquisa de arquivos, os registos descritivos do fundo ‘William Hinton & Sons’, num total de 910 unidades de instalação, com datas compreendidas entre 1827 e 1994. Instituída por William Hinton (1817-1904), que se fixou na Madeira em 1838, a firma William Hinton & Sons teve enorme protagonismo na economia madeirense dos séculos XIX e XX, principalmente no âmbito da indústria sacarina, graças ao dinamismo do Engenho do Torreão e à vantagem tecnológica desta fábrica a vapor. A este respeito, “há a destacar as séries documentais de plantas de máquinas industriais (1896-1969) e as de patentes de invenção e propriedade industrial (1899-1925). O fundo William Hinton & Sons afirma-se como um repositório de informação importante para o conhecimento da história económica e social da Madeira dos últimos 160 anos”. Poderá consultar através do link https://arquivo-abm.madeira.gov.pt/details?id=120857. Na sequência do estado de emergência em que Portugal se encontra, e apesar de ter encerrado todos os seus serviços presenciais de atendimento ao público, o ABM informa ainda que se mantém via e-mail, serviços mínimos em matéria de resposta a várias solicitações, nomeadamente, emissão de certidões, disponibilização de reproduções digitais de documentos, pedidos de informação sobre o acervo, cuja consulta poderá ser pedida através dos e-mails [email protected][email protected]  Para os mais pequenos, o Arquivo, mantém a habitual hora do conto, que a nível presencial continua adiada, mas com propostas da equipa da sala infanto-juvenil, que prepara um conjunto de propostas para os leitores e pais. Partindo de uma história, é apresentado o tema, a autora e um conjunto de atividades que poderão ser desenvolvidas em casa. Estas propostas estarão disponíveis na página de Facebook e na página institucional do ABM. Em preparação, e para assinalar o Dia Mundial do Livro, o Arquivo refere que está a preparar a exposição virtual, das principais coleções de livro antigo impresso, com destaque para as imagens digitalizadas das coleções de Nuno Porto, Rui Carita e António Aragão. O secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, realça o papel do Arquivo que “cumpre o seu papel, ao colocar o conhecimento e acervo à disposição do público”, lê-se num comunicado do ABM. Para o governante esta é uma fase diferente, mas que “a comunidade continua a contar com o apoio das equipas do Arquivo e Biblioteca da Madeira, assim como, dos museus e outras instituições sob sua tutela”, adiciona a ABM.  

Newsletter do Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira com novidades
A Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional do Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira, informou em comunicado que vai disponibilizar, na  Newsletter de  abril,  um lote de 100 imagens alusivas a reportagens dos fundos provenientes dos estúdios Perestrellos Photographos e Photographia Vicente.  No que concerne ao fundo ‘Photographia Vicente’, são apresentados registos da primeira travessia aérea Lisboa-Madeira, em 1921, bem como da visita régia, em 1901 e, ainda, da passagem pelo Funchal em 1934 do príncipe George, duque de Kent.  Por sua vez, no fundo ‘Perestrellos Photographos’ destacam-se, entre outros motivos, a comemoração da batalha de La Lys; Largo do Pelourinho - Porto Santo; Arraial de Nossa Senhora do Monte; Cais do Carvão; Palácio de São Lourenço e Igreja de Nossa Senhora do Monte – Funchal. “Este projeto de descrição e disponibilização de fotografias na plataforma de arquivos enquadra-se no objetivo de promover a acessibilidade digital do acervo do Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente's, em depósito no ABM. Produto de uma intervenção multifacetada, que envolve outras componentes como a conservação curativa, a limpeza, a consolidação de suportes ou o acondicionamento, foram até ao momento publicadas 9122 fotografias, pertencentes a mais de 20 fundos documentais, que se juntam a outros conjuntos iconográficos do ABM igualmente disponíveis na plataforma de pesquisa de arquivos : https://arquivo-abm.madeira.gov.pt/search”, lê-se num comunicado da direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira. Outros temas em destaque na Newsletter de abril, a publicação na sua plataforma de pesquisa de arquivos, os registos descritivos do fundo ‘William Hinton & Sons’, num total de 910 unidades de instalação, com datas compreendidas entre 1827 e 1994. Instituída por William Hinton (1817-1904), que se fixou na Madeira em 1838, a firma William Hinton & Sons teve enorme protagonismo na economia madeirense dos séculos XIX e XX, principalmente no âmbito da indústria sacarina, graças ao dinamismo do Engenho do Torreão e à vantagem tecnológica desta fábrica a vapor. A este respeito, “há a destacar as séries documentais de plantas de máquinas industriais (1896-1969) e as de patentes de invenção e propriedade industrial (1899-1925). O fundo William Hinton & Sons afirma-se como um repositório de informação importante para o conhecimento da história económica e social da Madeira dos últimos 160 anos”. Poderá consultar através do link https://arquivo-abm.madeira.gov.pt/details?id=120857. Na sequência do estado de emergência em que Portugal se encontra, e apesar de ter encerrado todos os seus serviços presenciais de atendimento ao público, o ABM informa ainda que se mantém via e-mail, serviços mínimos em matéria de resposta a várias solicitações, nomeadamente, emissão de certidões, disponibilização de reproduções digitais de documentos, pedidos de informação sobre o acervo, cuja consulta poderá ser pedida através dos e-mails [email protected][email protected]  Para os mais pequenos, o Arquivo, mantém a habitual hora do conto, que a nível presencial continua adiada, mas com propostas da equipa da sala infanto-juvenil, que prepara um conjunto de propostas para os leitores e pais. Partindo de uma história, é apresentado o tema, a autora e um conjunto de atividades que poderão ser desenvolvidas em casa. Estas propostas estarão disponíveis na página de Facebook e na página institucional do ABM. Em preparação, e para assinalar o Dia Mundial do Livro, o Arquivo refere que está a preparar a exposição virtual, das principais coleções de livro antigo impresso, com destaque para as imagens digitalizadas das coleções de Nuno Porto, Rui Carita e António Aragão. O secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, realça o papel do Arquivo que “cumpre o seu papel, ao colocar o conhecimento e acervo à disposição do público”, lê-se num comunicado do ABM. Para o governante esta é uma fase diferente, mas que “a comunidade continua a contar com o apoio das equipas do Arquivo e Biblioteca da Madeira, assim como, dos museus e outras instituições sob sua tutela”, adiciona a ABM.