Milhares de pessoas respondem ao apelo de um minuto de barulho contra a violência doméstica

Hoje, pelas 15h30, milhares de pessoas saíram à rua e fizeram um minuto de barulho pelas mais de 30 vítimas de violência doméstica que morreram no silêncio, desde o início do ano. Em uníssono, de norte a sul do País, instituições, organizações,...

Milhares de pessoas respondem ao apelo de um minuto de barulho contra a violência doméstica
Hoje, pelas 15h30, milhares de pessoas saíram à rua e fizeram um minuto de barulho pelas mais de 30 vítimas de violência doméstica que morreram no silêncio, desde o início do ano. Em uníssono, de norte a sul do País, instituições, organizações, individualidades e cidadãos, responderam ao repto lançado pela Altice Portugal, através do MEO, e deram voz ao combate à violência doméstica.  “Em Lisboa, perto de 3 mil pessoas reuniram-se na Avenida Fontes Pereira de Melo, junto da sede da Altice Portugal, e fizeram-se ouvir das mais variadas formas. Em associação e em prol desta causa, entre várias entidades, marcaram presença a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, a Federação Portuguesa de Futebol, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Associação Portuguesa dos Contact Centers, a Rádio Renascença, o ECO, várias dezenas de municípios portugueses, assim como inúmeras personalidades da nossa sociedade, como Rosa Mota, João Gil, Luís Represas, Sílvia Rizzo, Iva Domingues, entre outros”, informa o comunicado enviado pela Direção de Coordenação e Comunicação da Altice. “A Liga dos Bombeiros Portugueses, através do seu Presidente Jaime Marta Soares, não quis deixar de marcar presença, alocando a esta iniciativa 4 viaturas operacionais a fazer soar as sirenes em Picoas e também nas várias centenas de corporações de Bombeiros de todo o país”, acrescenta na mesma nota.