Mário Pereira admite que a Madeira vive o início de uma situação de transmissão comunitária

Mário Pereira, ex-diretor clínico do SESARAM e antigo deputado do CDS entende que a Madeira pode estar já a viver uma situação de transmissão comunitária ativa. Isso mesmo transmitiu há momentos, numa nota pública, que começava com “uma preocupação e um apelo!” “A preocupação, aliás partilhada por outros colegas médicos de várias especialidades: vivemos muito provavelmente o início de uma situação de Transmissão Comunitária. Porquê? Pela diversidade geográfica dos novos casos Covid, pelas caraterísticas epidemiológicas dos afetados, pela pouca expressão atual dos casos Covid relacionados com viagens, pela virtual incapacidade de prever todos os contatos próximos e prováveis, bem como pelo crescimento absoluto do número de infetados. Um apelo! De forma a não deitar fora todo o esforço feito até agora pelos madeirenses, e todo o grande investimento feito pelas autoridades regionais de saúde na contenção do Covid, CUMPRAM com empenho todas as recomendações para evitar os contágios. O Natal é tempo de ESPERANÇA, não a vamos deitar fora! Fiquem bem!!!”

Mário Pereira admite que a Madeira vive o início de uma situação de transmissão comunitária
Mário Pereira, ex-diretor clínico do SESARAM e antigo deputado do CDS entende que a Madeira pode estar já a viver uma situação de transmissão comunitária ativa. Isso mesmo transmitiu há momentos, numa nota pública, que começava com “uma preocupação e um apelo!” “A preocupação, aliás partilhada por outros colegas médicos de várias especialidades: vivemos muito provavelmente o início de uma situação de Transmissão Comunitária. Porquê? Pela diversidade geográfica dos novos casos Covid, pelas caraterísticas epidemiológicas dos afetados, pela pouca expressão atual dos casos Covid relacionados com viagens, pela virtual incapacidade de prever todos os contatos próximos e prováveis, bem como pelo crescimento absoluto do número de infetados. Um apelo! De forma a não deitar fora todo o esforço feito até agora pelos madeirenses, e todo o grande investimento feito pelas autoridades regionais de saúde na contenção do Covid, CUMPRAM com empenho todas as recomendações para evitar os contágios. O Natal é tempo de ESPERANÇA, não a vamos deitar fora! Fiquem bem!!!”