Madeirenses deixaram de poder contar com os deputados do PSD-M, afirma Carlos Pereira

O deputado do Partido Socialista-Madeira à Assembleia da República Carlos Pereira lançou, hoje, duras críticas aos seus congéneres do PSD-M, os quais “nem conseguiram convencer o seu próprio partido a aceitar as suas propostas de alteração...

Madeirenses deixaram de poder contar com os deputados do PSD-M, afirma Carlos Pereira
O deputado do Partido Socialista-Madeira à Assembleia da República Carlos Pereira lançou, hoje, duras críticas aos seus congéneres do PSD-M, os quais “nem conseguiram convencer o seu próprio partido a aceitar as suas propostas de alteração ao Orçamento do Estado”. Discursando no âmbito do debate na especialidade do Orçamento do Estado, Grandes opções do Plano para 2020 e Quadro de Programação Orçamental para os anos 2020-2023, Carlos Pereira começou por apontar o “enorme e indisfarçável embaraço do PSD”, após aquele partido, pela voz do deputado Afonso Oliveira, ter apresentado 66 propostas de alteração. “As 50 propostas do PSD-Madeira não foram patrocinadas pelo PSD”, afirmou o socialista, considerando esta uma “situação insólita” no Parlamento. “Temos os três deputados que não foram capazes de convencer o seu grupo parlamentar e estão convencidos que vão convencer toda a Assembleia”, declarou. Para Carlos Pereira, isto representa “uma enorme irresponsabilidade”. “Os madeirenses deixaram de contar com os deputados do PSD, porque não foram capazes de, neste debate na especialidade, encontrar as fórmulas necessárias para que as suas propostas tivessem os votos certos para poderem ser votadas favoravelmente”, sustentou. Mais acrescentou que “o melhor epitáfio para esta situação é que as 50 propostas do PSD-Madeira contam com três votos garantidos, mais nada”. “Três votos garantidos numa maioria que tinha de ser de 116 votos”, reforçou. Dirigindo-se aos parlamentares sociais-democratas, exortou-os a trabalharem, fazendo um acordo com o seu partido, de modo a ter em primeiro lugar a Madeira.