Madeira Gardens vai nascer no Cabo Girão

Foi aprovado esta amanhã, em reunião de Câmara que teve lugar no Curral das Freiras o projeto de construção de uma unidade hoteleira, com valências únicas, denominada 'Madeira Gardens', no sítio do Facho, nas imediações do Cabo Girão. Um investimento...

Madeira Gardens vai nascer no Cabo Girão
Foi aprovado esta amanhã, em reunião de Câmara que teve lugar no Curral das Freiras o projeto de construção de uma unidade hoteleira, com valências únicas, denominada 'Madeira Gardens', no sítio do Facho, nas imediações do Cabo Girão. Um investimento privado de capitais estrangeiros, na ordem dos 4,5 milhões de euros. O projeto Madeira Gardens, aprovado esta manhã por unanimidade em reunião de Câmara, é composto por um Jardim Público, um Art Center e uma Guest House. O terreno onde se implantará esta nova unidade hoteleira tem cerca de 25,5 mil metros quadrados e foi escolhido pelo promotor dada a sua localização privilegiada, a norte do Miradouro do Cabo Girão, uma das maiores atrações turísticas da Região. O Jardim Público será mais uma grande atração do local em complemento ao miradouro. O Jardim será composto por plantas endémicas e outras, num total de mais de 100.000 espécies e terá a capacidade para 7000 visitantes dia. Terá estacionamento público e parque infantil. De referir que o Jardim ocupa cerca de 24.900,00m2 o que perfaz a quase a totalidade da área do terreno do empreendimento. Segundo os promotores, “o Jardim pretende ser um jardim de emoções, levando o visitante a percorrer diferentes estados de espírito numa espécie de narrativa da vida, desde a infância até à velhice. Uma jornada contemplativa que nos leva até ao Jardim das Nuvens, projetado para reproduzir o Éden ou Paraíso. A representação de cada fase da vida centra-se numa emoção diferente, pelo que o Jardim das Nuvens compreende uma coleção de variados estilos paisagísticos, incorporando elementos da cultura e arte portuguesas.” O Art Center estará implantada no jardim referido e terá uma área superior a 1000 metros quadrados distribuídos por três pisos. O espaço expositivo onde estarão patentes exposições de pintura, escultura e design, será apoiado por uma área de restauração, uma loja de artesanato e terraços de onde os visitantes poderão usufruir de vistas únicas sobre Câmara de Lobos e o oceano Atlântico. Este espaço irá distinguir-se dos demais museus e galerias pela sua localização única, arquitetura e foco em exposições temporárias de artistas contemporâneos portugueses e internacionais. A Guest House, constituída por três pisos terá 9 quartos, servidos de piscina exterior, SPA, bar, sala de estar, estacionamento, lavandaria, cozinha, cinema e terraço. Segundo os promotores, o espaço pretende oferecer um ambiente de boutique hotel com uma localização impar dada a vista privilegiada e a sua implantação num imenso jardim. A Guest House funcionará também como residência artística, dos artistas e galeristas que irão desenvolver e promover o seu trabalho na galeria de arte. Este investimento privado, na ordem dos 4,5 milhões de euros, é segundo Pedro Coelho, Presidente da autarquia de Câmara de Lobos, mais uma confirmação da apetência do concelho para este tipo de investimentos, “Câmara de Lobos, já era a imagem do turismo da Região nas campanhas de promoção turística internacionais, agora afirma-se também pela sua atratividade para a implementação de novas unidades hoteleiras, que procuram atrair um tipo de cliente diferenciado, que procura um serviço distinto do oferecido em grandes unidades hoteleiras que vendem apenas camas. Em Câmara de Lobos os hoteleiros “vendem” experiências”. Ressalvou ainda o impacto positivo que este investimento representará para a economia local, “através da criação de postos de trabalho e dinamização do comércio local, como já ficou comprovado com a abertura de outras unidades turísticas no concelho”. O projeto hoje aprovado estará no terreno logo que terminados os tramites legais associados ao licenciamento da obra.