Madeira apresenta o número mais baixo de casos nas regiões NUTS II

O número de casos de covid-19 por habitante na Madeira permanece como o mais baixo entre as regiões NUTS II do país, refere uma nota da Direção Regional de Estatística hoje divulgada. As regiões NUTS II (Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos) são constituídas por sete unidades, das quais cinco no continente (Norte, Algarve, Centro, Área Metropolitana de Lisboa e Alentejo) e as duas regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Em 06 de agosto de 2020, na Região Autónoma da Madeira, o número de casos confirmados por 10 mil habitantes era de 4,8, muito inferior ao do país (50,8 casos por 10 mil habitantes), refere o documento "Em Foco" dedicado aos efeitos da pandemia da covid-19 na vida económica e social da região. O concelho de Câmara de Lobos registava 12,5 casos confirmados por 10 mil habitantes, sendo o valor mais elevado observado a nível regional, mas ainda assim quatro vezes menor que a média nacional. O Funchal, município mais populoso da Madeira, apresentava um rácio inferior à média regional (2,9 casos por 10 mil habitantes).

Madeira apresenta o número mais baixo de casos nas regiões NUTS II
O número de casos de covid-19 por habitante na Madeira permanece como o mais baixo entre as regiões NUTS II do país, refere uma nota da Direção Regional de Estatística hoje divulgada. As regiões NUTS II (Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos) são constituídas por sete unidades, das quais cinco no continente (Norte, Algarve, Centro, Área Metropolitana de Lisboa e Alentejo) e as duas regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Em 06 de agosto de 2020, na Região Autónoma da Madeira, o número de casos confirmados por 10 mil habitantes era de 4,8, muito inferior ao do país (50,8 casos por 10 mil habitantes), refere o documento "Em Foco" dedicado aos efeitos da pandemia da covid-19 na vida económica e social da região. O concelho de Câmara de Lobos registava 12,5 casos confirmados por 10 mil habitantes, sendo o valor mais elevado observado a nível regional, mas ainda assim quatro vezes menor que a média nacional. O Funchal, município mais populoso da Madeira, apresentava um rácio inferior à média regional (2,9 casos por 10 mil habitantes).