LE: Bruno Fernandes coloca United nas ‘meias’, Inter também segue em frente

O internacional português Bruno Fernandes marcou hoje, de penálti, o golo que permitiu ao Manchester United vencer o Copenhaga (1-0) e apurar-se para as meias-finais da Liga Europa de futebol, nas quais também já está o Inter de Milão. Os ‘red devils’ precisaram de recorrer ao prolongamento para eliminar os dinamarqueses, depois do nulo (0-0) que se verificou no final do tempo regulamentar, muito por ‘culpa’ dos postes da baliza do Copenhaga, que detiveram os remates de Mason Greenwood, Bruno Fernandes e Victor Lindelof, e do guarda-redes Karl-Johan Johnsson, autor de inúmeras defesas. Contudo, os vencedores da Liga Europa em 2017 conseguiram chegar ao triunfo na sequência de uma grande penalidade assinalada logo no arranque do prolongamento. Como tem sido hábito, Bruno Fernandes chegou-se à frente e não ‘perdoou' da marca dos 11 metros, aos 95 minutos. O médio luso chegou aos sete golos na competição (cinco pelo Sporting e dois pelo United) e é o melhor marcador da presente edição, tendo ‘descolado’ do compatriota Diogo Jota, do Wolverhampton, ainda em prova, e do eslovaco Andraz Sporar, do Sporting, ambos com seis. Nas meias-finais, a equipa comandada por Ole Gunnar Solskjaer vai defrontar o vencedor do duelo entre Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, e Sevilha, marcado para terça-feira, em Duisburgo. Em Dusseldorf, o Inter de Milão venceu o Bayer Leverkusen por 2-1 e também garantiu um lugar nas meias-finais da Liga Europa, ficando agora à espera do adversário que sairá do embate entre os ucranianos do Shakhtar Donetsk, treinado pelo português Luís Castro, e os suíços do Basileia. O emblema de Milão não atingia as ‘meias’ de uma prova europeia desde 2009/10, quando venceu a Liga dos Campeões, sob o comando de José Mourinho. O médio Nicolò Barella adiantou os ‘nerazzurri', aos 15 minutos, antes de Romelu Lukaku dilatar a vantagem, aos 21, anotando o quarto tento na prova e o sexto nas provas europeias desta época, tornando-se o primeiro jogador da história do Inter de Milão a marcar em seis jogos consecutivos na Europa - já tinha somado dois tentos nos dois últimos jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões. Kai Havertz, que poderá estar a caminho do Chelsea, ainda reduziu para a formação alemã, aos 24 minutos, mas o golo revelou-se insuficiente para as pretensões dos ‘farmacêuticos’, num encontro no qual o Inter ainda viu dois penáltis serem-lhe negados, após retificação do videoárbitro (VAR). As meias-finais da Liga Europa estão agendadas para 16 e 17 de agosto, em Colónia e Dusseldorf.

LE: Bruno Fernandes coloca United nas ‘meias’, Inter também segue em frente
O internacional português Bruno Fernandes marcou hoje, de penálti, o golo que permitiu ao Manchester United vencer o Copenhaga (1-0) e apurar-se para as meias-finais da Liga Europa de futebol, nas quais também já está o Inter de Milão. Os ‘red devils’ precisaram de recorrer ao prolongamento para eliminar os dinamarqueses, depois do nulo (0-0) que se verificou no final do tempo regulamentar, muito por ‘culpa’ dos postes da baliza do Copenhaga, que detiveram os remates de Mason Greenwood, Bruno Fernandes e Victor Lindelof, e do guarda-redes Karl-Johan Johnsson, autor de inúmeras defesas. Contudo, os vencedores da Liga Europa em 2017 conseguiram chegar ao triunfo na sequência de uma grande penalidade assinalada logo no arranque do prolongamento. Como tem sido hábito, Bruno Fernandes chegou-se à frente e não ‘perdoou' da marca dos 11 metros, aos 95 minutos. O médio luso chegou aos sete golos na competição (cinco pelo Sporting e dois pelo United) e é o melhor marcador da presente edição, tendo ‘descolado’ do compatriota Diogo Jota, do Wolverhampton, ainda em prova, e do eslovaco Andraz Sporar, do Sporting, ambos com seis. Nas meias-finais, a equipa comandada por Ole Gunnar Solskjaer vai defrontar o vencedor do duelo entre Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, e Sevilha, marcado para terça-feira, em Duisburgo. Em Dusseldorf, o Inter de Milão venceu o Bayer Leverkusen por 2-1 e também garantiu um lugar nas meias-finais da Liga Europa, ficando agora à espera do adversário que sairá do embate entre os ucranianos do Shakhtar Donetsk, treinado pelo português Luís Castro, e os suíços do Basileia. O emblema de Milão não atingia as ‘meias’ de uma prova europeia desde 2009/10, quando venceu a Liga dos Campeões, sob o comando de José Mourinho. O médio Nicolò Barella adiantou os ‘nerazzurri', aos 15 minutos, antes de Romelu Lukaku dilatar a vantagem, aos 21, anotando o quarto tento na prova e o sexto nas provas europeias desta época, tornando-se o primeiro jogador da história do Inter de Milão a marcar em seis jogos consecutivos na Europa - já tinha somado dois tentos nos dois últimos jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões. Kai Havertz, que poderá estar a caminho do Chelsea, ainda reduziu para a formação alemã, aos 24 minutos, mas o golo revelou-se insuficiente para as pretensões dos ‘farmacêuticos’, num encontro no qual o Inter ainda viu dois penáltis serem-lhe negados, após retificação do videoárbitro (VAR). As meias-finais da Liga Europa estão agendadas para 16 e 17 de agosto, em Colónia e Dusseldorf.