Junta de Freguesia de Santa Luzia entrega computadores às famílias mais carenciadas

A Junta de Freguesia de Santa Luzia entregou, esta tarde, cinco computadores portáteis às famílias mais carenciadas da freguesia, num investimento de 2 mil euros. O programa insere-se no plano de pandemia de covid-19 da Junta que, em colaboração das várias escolas da freguesia, nesta primeira fase ajudou cinco pessoas da freguesia que necessitavam de equipamento informático.  “Como temos pessoas que estão neste momento a passar por dificuldades e têm uma carência de material informático para os seus filhos, realizamos um levantamento das pessoas com mais necessidades”, explicou ao JM, José António Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia de Santa Luzia, salientando que estará “sempre atento à área social”. À margem da entrega do equipamento informático, o presidente afirmou que a Câmara Municipal do Funchal (CMF) “não tem sido muito solidária”. “Esperava mais da Câmara para com as juntas de freguesia (…) leva-me a querer que estamos a ser discriminados pela cor política”, acusa António Rodrigues. Nesse sentido, o presidente da Junta, eleito pelo PSD, recorda ainda a obra de requalificação do Centro de Convívio de Santa luzia, orçada em 150 mil euros, que segundo o próprio foi prometida pela Câmara desde 2013.   “O senhor presidente da Câmara disse que não fazia as obras porque nós tínhamos votado contra o Orçamento. Ora, não foi só o PSD que votou contra o orçamento, foi por nós e por todas as forças que compõem a Assembleia Municipal. Logo, isto não é justificação para o presidente estar a dizer que não faz as obras de requalificação”, remata, sublinhando que não vai desistir de lutar por esta obra “emblemática para a freguesia”.        

Junta de Freguesia de Santa Luzia entrega computadores às famílias mais carenciadas
A Junta de Freguesia de Santa Luzia entregou, esta tarde, cinco computadores portáteis às famílias mais carenciadas da freguesia, num investimento de 2 mil euros. O programa insere-se no plano de pandemia de covid-19 da Junta que, em colaboração das várias escolas da freguesia, nesta primeira fase ajudou cinco pessoas da freguesia que necessitavam de equipamento informático.  “Como temos pessoas que estão neste momento a passar por dificuldades e têm uma carência de material informático para os seus filhos, realizamos um levantamento das pessoas com mais necessidades”, explicou ao JM, José António Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia de Santa Luzia, salientando que estará “sempre atento à área social”. À margem da entrega do equipamento informático, o presidente afirmou que a Câmara Municipal do Funchal (CMF) “não tem sido muito solidária”. “Esperava mais da Câmara para com as juntas de freguesia (…) leva-me a querer que estamos a ser discriminados pela cor política”, acusa António Rodrigues. Nesse sentido, o presidente da Junta, eleito pelo PSD, recorda ainda a obra de requalificação do Centro de Convívio de Santa luzia, orçada em 150 mil euros, que segundo o próprio foi prometida pela Câmara desde 2013.   “O senhor presidente da Câmara disse que não fazia as obras porque nós tínhamos votado contra o Orçamento. Ora, não foi só o PSD que votou contra o orçamento, foi por nós e por todas as forças que compõem a Assembleia Municipal. Logo, isto não é justificação para o presidente estar a dizer que não faz as obras de requalificação”, remata, sublinhando que não vai desistir de lutar por esta obra “emblemática para a freguesia”.