Jovem suspeito de empurrar criança do 10.º andar em Londres acusado de tentativa de homicídio

Um adolescente de 17 anos foi acusado de tentativa de homicídio depois de ter alegadamente empurrado uma criança de seis anos de uma altura de 10 andares, numa plataforma da galeria de arte Tate Modern, em Londres. A polícia britânica já confirmou...

Jovem suspeito de empurrar criança do 10.º andar em Londres acusado de tentativa de homicídio
Um adolescente de 17 anos foi acusado de tentativa de homicídio depois de ter alegadamente empurrado uma criança de seis anos de uma altura de 10 andares, numa plataforma da galeria de arte Tate Modern, em Londres. A polícia britânica já confirmou a acusação e o adolescente tem audiência marcada para esta terça-feira no tribunal de menores de Bromley, em Londres O suspeito, que não foi identificado por razões legais, foi detido no domingo pouco depois do rapaz ter sido encontrado no telhado do quinto andar. A polícia municipal adiantou que o menino ainda está em estado crítico, num hospital de Londres, mas a sua condição estabilizou. A criança caiu da plataforma aberta da Tate Modern, no 10º andar da galeria situada na margem do rio Tamisa e um dos lugares turísticos mais visitados do Reino Unido, tendo sido encontrada numa varanda do quinto andar. Uma testemunha do incidente, Nancy Barnfield, contou à agência Associated Press que estava com a família no local quando ouviu um “grande estrondo” e, de seguida, uma mulher a gritar “onde está o meu filho? Onde está o meu filho?”. Segundo adiantou, um homem foi logo detido pelos outros visitantes até a polícia chegar. A polícia referiu, entretanto, não acreditar que o suspeito e a vítima se conheçam. A criança foi assistida no local antes de ser levada por um helicóptero-ambulância para um hospital de Londres. O 10.º andar da Tate Modern, galeria de arte moderna que recebe cerca de seis milhões de visitantes por ano, faz parte de uma extensão em forma de pirâmide que abriu em 2016 e oferece uma vista panorâmica de Londres. A galeria, que foi de imediato encerrada após o incidente, reabriu hoje, mas a plataforma panorâmica continua fechada. “A Tate está a colaborar com a polícia para ajudar a investigação”, garantiu uma porta-voz da galeria.