Iniciativa Liberal ambiciona ganhar com maioria absoluta

O cabeça de lista do Iniciativa Liberal (IL) às eleições legislativas da Madeira afirmou hoje que o objetivo principal é vencer por maioria absoluta e desafiou os eleitores a escolher uma verdadeira alternativa à atual governação. “Qualquer...

Iniciativa Liberal ambiciona ganhar com maioria absoluta
O cabeça de lista do Iniciativa Liberal (IL) às eleições legislativas da Madeira afirmou hoje que o objetivo principal é vencer por maioria absoluta e desafiou os eleitores a escolher uma verdadeira alternativa à atual governação. “Qualquer partido que concorre a umas eleições é para as ganhar por maioria absoluta. Se não as ganharmos, que seja por maioria relativa. Se não for por maioria relativa, que possamos eleger alguns deputados”, afirmou à agência Lusa Nuno Morna, fazendo um balanço da campanha, que termina hoje. O candidato do IL referiu que tentou fazer uma campanha “pela positiva”, mostrando quais as propostas que o partido tinha para a Madeira, ao contrário das restantes candidaturas. “Aquilo que os outros fizeram foi uma não campanha. O insulto, a acusação, a menorização dos adversários, como se isso fosse importante e como se fosse por aí que levasse as pessoas a votar”, lamentou. Nesse sentido, Nuno Morna alertou os eleitores madeirenses que terão no domingo a opção de votar para “manter tudo na mesma”, de “mudar para o mesmo” ou de “mudar efetivamente para um projeto alternativo”. “Pensem se é entre o mesmo e o mais do mesmo ou se querem escolher a possibilidade de começar a participar e apoiar alguma coisa de novo, que seja efetivamente nova e uma alternativa ao paradigma que nos trouxe até aqui”, apontou. O cabeça de lista destacou ainda o facto de o partido ter pouco mais de um ano de existência e de, mesmo assim, ter conseguido passar a mensagem às pessoas. “A certa altura, diziam-nos que éramos um partido das redes sociais. De certa forma fomos porque, de uma maneira barata e descomplicada, conseguimos começar a passar a nossa mensagem e a nossa maneira de ver as coisas”, sublinhou. Esta é a primeira vez que o IL concorre a eleições legislativas na Madeira.