Incêndio em lar de idosos de Moscovo mata quatro pessoas e fere seis

Quatro pessoas morreram e pelo menos seis ficaram feridas num incêndio num lar de idosos perto de Moscovo, causado por uma explosão na noite de quarta-feira, anunciaram hoje as autoridades russas. Segundo um comunicado do Comité de Investigação da Rússia, estavam cerca de 50 pessoas no prédio quando o incêndio começou. “Quatro morreram e seis feridos por inalação de gases foram transferidos para hospitais”, acrescentou a organização, admitindo que o número de feridos ainda não é definitivo. Uma fonte dos serviços de segurança adiantou, hoje de manhã, à agência de notícias Interfax, que 15 residentes com idades entre os 66 e os 90 anos foram hospitalizados, alguns dos quais em estado grave, tendo quatro deles sido colocados em ventiladores. O Comité de Investigação indicou ter aberto um processo criminal por “negligência que resultou em mortes”. Explosões ou incêndios acidentais e letais são relativamente comuns na Rússia devido à obsolescência das infraestruturas ou ao não cumprimento das normas de segurança. A casa de repouso privada "Terceira Era", onde ocorreu o incêndio, é recente e apresenta-se no seu site como uma residência “de luxo”. Segundo a agência Ria Novosti, o incêndio afetou a cave e o piso térreo do lar de idosos, podendo ter sido causado pela explosão de uma caldeira, segundo indicou o vice-presidente da Câmara de Moscovo, Piotr Birioukov, citado pela agência Ria Novosti. O presidente da câmara de Moscovo, Sergei Sobyanin, reagiu na rede social Twitter, referindo que o incêndio terá sido causado por um cabo no solo.

Incêndio em lar de idosos de Moscovo mata quatro pessoas e fere seis
Quatro pessoas morreram e pelo menos seis ficaram feridas num incêndio num lar de idosos perto de Moscovo, causado por uma explosão na noite de quarta-feira, anunciaram hoje as autoridades russas. Segundo um comunicado do Comité de Investigação da Rússia, estavam cerca de 50 pessoas no prédio quando o incêndio começou. “Quatro morreram e seis feridos por inalação de gases foram transferidos para hospitais”, acrescentou a organização, admitindo que o número de feridos ainda não é definitivo. Uma fonte dos serviços de segurança adiantou, hoje de manhã, à agência de notícias Interfax, que 15 residentes com idades entre os 66 e os 90 anos foram hospitalizados, alguns dos quais em estado grave, tendo quatro deles sido colocados em ventiladores. O Comité de Investigação indicou ter aberto um processo criminal por “negligência que resultou em mortes”. Explosões ou incêndios acidentais e letais são relativamente comuns na Rússia devido à obsolescência das infraestruturas ou ao não cumprimento das normas de segurança. A casa de repouso privada "Terceira Era", onde ocorreu o incêndio, é recente e apresenta-se no seu site como uma residência “de luxo”. Segundo a agência Ria Novosti, o incêndio afetou a cave e o piso térreo do lar de idosos, podendo ter sido causado pela explosão de uma caldeira, segundo indicou o vice-presidente da Câmara de Moscovo, Piotr Birioukov, citado pela agência Ria Novosti. O presidente da câmara de Moscovo, Sergei Sobyanin, reagiu na rede social Twitter, referindo que o incêndio terá sido causado por um cabo no solo.