Horários do Funchal com horário de carreiras de domingo e regras de circulação para fora do concelho de residência

A Administração do Grupo Horários do Funchal (Horários do Funchal S.A. e C.C. São Gonçalo S.A.), em articulação com o Governo Regional da R.A.M, através da Direção Regional de Economia e Transportes Terrestres (DRETT), informou esta tarde, em comunicado, que no período compreendido entre as 05h00 do dia 09 de abril e até às 02h00 do dia 14 de abril, haveram algumas alterações.   As alterações serão as seguintes: "1-O horário das carreiras de autocarro, a praticar é o de domingo (com algumas limitações que podem ser consultadas no site www.horariosdofunchal.pt ) e os postos de venda e atendimento ao público estarão fechados. 2-Na Rede Interurbana (CCSG), os  passageiros só poderão viajar, quando munidos de uma declaração da entidade empregadora, ou outra declaração que descreva o motivo da sua viagem, nas carreiras com passagem por diferentes concelhos, e fazer-se acompanhar com um documento de identificação válido (CC ou BI). Alerta-se que a PSP efetuará fiscalização a todos os passageiros que se encontrarem a bordo dos autocarros". A HF relembra ainda que devido ao Estado de Emergência em vigor, a lotação dos autocarros adstritos ao transporte público de passageiros encontra-se restringida a um terço da capacidade e a venda de bilhetes de bordo continua suspensa, sendo que todos os passageiros devem estar munidos de um título de transporte válido, passe social ou bilhete pré-comprado.   Apelam, por isso, "ao respeito por parte dos utilizadores, pelas indicações dos motorista, bem como  ao cumprimento das medidas de confinamento decretadas,  principalmente pelos detentores dos passes sociais de Estudante, Sénior, Invalidez e Pensionistas para não recorrem à utilização destes transportes quando não estiverem em causa necessidades de deslocação estritamente necessárias, nomeadamente: para obter cuidados de saúde; para aquisição de bens alimentares, produtos farmacêuticos e produtos de primeira necessidade; para realizar assistência a terceiros ou por necessidade de deslocação a instituições financeiras, seguradoras e estações de correio".    

Horários do Funchal com horário de carreiras de domingo e regras de circulação para fora do concelho de residência
A Administração do Grupo Horários do Funchal (Horários do Funchal S.A. e C.C. São Gonçalo S.A.), em articulação com o Governo Regional da R.A.M, através da Direção Regional de Economia e Transportes Terrestres (DRETT), informou esta tarde, em comunicado, que no período compreendido entre as 05h00 do dia 09 de abril e até às 02h00 do dia 14 de abril, haveram algumas alterações.   As alterações serão as seguintes: "1-O horário das carreiras de autocarro, a praticar é o de domingo (com algumas limitações que podem ser consultadas no site www.horariosdofunchal.pt ) e os postos de venda e atendimento ao público estarão fechados. 2-Na Rede Interurbana (CCSG), os  passageiros só poderão viajar, quando munidos de uma declaração da entidade empregadora, ou outra declaração que descreva o motivo da sua viagem, nas carreiras com passagem por diferentes concelhos, e fazer-se acompanhar com um documento de identificação válido (CC ou BI). Alerta-se que a PSP efetuará fiscalização a todos os passageiros que se encontrarem a bordo dos autocarros". A HF relembra ainda que devido ao Estado de Emergência em vigor, a lotação dos autocarros adstritos ao transporte público de passageiros encontra-se restringida a um terço da capacidade e a venda de bilhetes de bordo continua suspensa, sendo que todos os passageiros devem estar munidos de um título de transporte válido, passe social ou bilhete pré-comprado.   Apelam, por isso, "ao respeito por parte dos utilizadores, pelas indicações dos motorista, bem como  ao cumprimento das medidas de confinamento decretadas,  principalmente pelos detentores dos passes sociais de Estudante, Sénior, Invalidez e Pensionistas para não recorrem à utilização destes transportes quando não estiverem em causa necessidades de deslocação estritamente necessárias, nomeadamente: para obter cuidados de saúde; para aquisição de bens alimentares, produtos farmacêuticos e produtos de primeira necessidade; para realizar assistência a terceiros ou por necessidade de deslocação a instituições financeiras, seguradoras e estações de correio".