Governo aprova decreto temporário de apoio aos bombeiros

O Conselho de Ministros aprovou hoje um decreto-lei que estabelece um regime temporário e excecional de apoio às associações humanitárias de bombeiros, antecipando o pagamento de duodécimos do financiamento nesta fase de pandemia de covid-19. De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, “o diploma visa apoiar as associações humanitárias de bombeiros através da possibilidade de antecipação de duodécimos do financiamento permanente que lhes é devido e da disponibilização de uma linha de financiamento específica, tendo em vista o pagamento de salários”. Na conferência de impressa após o Conselho de Ministros, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que “estas instituições dependem muito de um conjunto de transporte de doentes que atualmente está reduzido ao mínimo” e daí a necessidade de apoio. “Este regime temporário permite estabelecer um conjunto de apoios de antecipação de financiamentos que estavam previstos e também uma linha de financiamento”, afirmou Mariana Vieira da Silva.  

Governo aprova decreto temporário de apoio aos bombeiros
O Conselho de Ministros aprovou hoje um decreto-lei que estabelece um regime temporário e excecional de apoio às associações humanitárias de bombeiros, antecipando o pagamento de duodécimos do financiamento nesta fase de pandemia de covid-19. De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, “o diploma visa apoiar as associações humanitárias de bombeiros através da possibilidade de antecipação de duodécimos do financiamento permanente que lhes é devido e da disponibilização de uma linha de financiamento específica, tendo em vista o pagamento de salários”. Na conferência de impressa após o Conselho de Ministros, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que “estas instituições dependem muito de um conjunto de transporte de doentes que atualmente está reduzido ao mínimo” e daí a necessidade de apoio. “Este regime temporário permite estabelecer um conjunto de apoios de antecipação de financiamentos que estavam previstos e também uma linha de financiamento”, afirmou Mariana Vieira da Silva.