Galiza e País Basco realizam eleições regionais em 12 de julho

As comunidades autónomas espanholas da Galiza e do País Basco vão realizar eleições regionais em 12 de julho, depois de estas terem sido adiadas devido à pandemia de covid-19, revela hoje a imprensa espanhola citando fontes dos Governos regionais. Esta nova data para as eleições, previstas inicialmente para 05 de abril último, será anunciada pelos respetivos presidentes dos Governos regionais destas comunidades autónomas no início da tarde de hoje, avança a imprensa espanhola. As duas comunidades antecipam em alguns meses as consultas eleitorais que normalmente se deviam realizar em finais de setembro. O presidente regional da Galiza, Núnez Feijóo, já tinha sublinhado na semana passada que as eleições deveriam ter lugar "quanto antes" e que seria "melhor no começo do verão do que no final", visto recear um ressurgimento da covid-19 no outono, explicado, em parte, pela chegada de turistas de outras áreas durante o verão. Por seu lado, o presidente do País Basco (lehendakari), Inigo Urkullu, também na semana passada divulgou um relatório de saúde que assegurava que se o desconfinamento for feito com "a devida cautela" no verão, os cidadãos poderão realizar os movimentos "habituais" da vida quotidiana e tomar medidas necessárias tendo em vista as eleições. Para realizarem as eleições em 12 de julho próximo, os respetivos presidentes regionais têm de assinar o decreto a convocá-las a tempo de serem publicados esta terça-feira nos diários oficiais das duas comunidades autónomas. O Partido Popular (PP, direita) ganhou em setembro de 2016 as últimas eleições legislativas regionais realizadas na Galiza com maioria absoluta, com 41 deputados em 75, garantindo na altura a continuação de Alberto Núnez Feijóo à frente da Xunta (governo regional). Por seu lado, Inigo Urkullu chefia um governo minoritário de coligação entre o PNV (Partido Nacionalista Basco, centro-direita) e o PSE-EE (federação basca do PSOE – Partido Socialista Operário Espanhol).

As comunidades autónomas espanholas da Galiza e do País Basco vão realizar eleições regionais em 12 de julho, depois de estas terem sido adiadas devido à pandemia de covid-19, revela hoje a imprensa espanhola citando fontes dos Governos regionais. Esta nova data para as eleições, previstas inicialmente para 05 de abril último, será anunciada pelos respetivos presidentes dos Governos regionais destas comunidades autónomas no início da tarde de hoje, avança a imprensa espanhola. As duas comunidades antecipam em alguns meses as consultas eleitorais que normalmente se deviam realizar em finais de setembro. O presidente regional da Galiza, Núnez Feijóo, já tinha sublinhado na semana passada que as eleições deveriam ter lugar "quanto antes" e que seria "melhor no começo do verão do que no final", visto recear um ressurgimento da covid-19 no outono, explicado, em parte, pela chegada de turistas de outras áreas durante o verão. Por seu lado, o presidente do País Basco (lehendakari), Inigo Urkullu, também na semana passada divulgou um relatório de saúde que assegurava que se o desconfinamento for feito com "a devida cautela" no verão, os cidadãos poderão realizar os movimentos "habituais" da vida quotidiana e tomar medidas necessárias tendo em vista as eleições. Para realizarem as eleições em 12 de julho próximo, os respetivos presidentes regionais têm de assinar o decreto a convocá-las a tempo de serem publicados esta terça-feira nos diários oficiais das duas comunidades autónomas. O Partido Popular (PP, direita) ganhou em setembro de 2016 as últimas eleições legislativas regionais realizadas na Galiza com maioria absoluta, com 41 deputados em 75, garantindo na altura a continuação de Alberto Núnez Feijóo à frente da Xunta (governo regional). Por seu lado, Inigo Urkullu chefia um governo minoritário de coligação entre o PNV (Partido Nacionalista Basco, centro-direita) e o PSE-EE (federação basca do PSOE – Partido Socialista Operário Espanhol).