Futebol regional ‘às escuras’

Com o cancelamento dos campeonatos madeirenses de futebol sénior em cima da mesa, os clubes surgem dominados pela expetativa e ansiedade. AD Camacha, Santacruzense e São Vicente dão voz à incerteza que aflige as instituições e esperam por novidades, após uma nova reunião para a semana entre a FPF e as associações para debater essa temática. Este é o tema que faz a manchete do suplemento desportivo do JM. No Marítimo, saiba que o clube vai cortar 33 por cento dos salários. O presidente do Marítimo confirmou ontem a redução de salários de 33 por cento nos meses em que não houver I Liga, revelando que em março o ‘corte’ foi de 20 por cento. O dirigente realça que o ‘lay-off’ está posto de parte, tal como avançou o JM. Chamada ainda para a Federação Portuguesa de Futebol que cria fundo de 4,7 milhões. A ajuda surge no sentido de apoiar os clubes afetados pelo cancelamento dos campeonatos. Câmara de Lobos, Marítimo e São Roque do Faial deverão candidatar-se, enquanto o União poderá não ter direito ao apoio por ter recorrido ao fundo de garantia salarial do Sindicato dos jogadores.  Conheça mais sobre estes e mais assuntos na edição de hoje do seu JM.  

Futebol regional ‘às escuras’
Com o cancelamento dos campeonatos madeirenses de futebol sénior em cima da mesa, os clubes surgem dominados pela expetativa e ansiedade. AD Camacha, Santacruzense e São Vicente dão voz à incerteza que aflige as instituições e esperam por novidades, após uma nova reunião para a semana entre a FPF e as associações para debater essa temática. Este é o tema que faz a manchete do suplemento desportivo do JM. No Marítimo, saiba que o clube vai cortar 33 por cento dos salários. O presidente do Marítimo confirmou ontem a redução de salários de 33 por cento nos meses em que não houver I Liga, revelando que em março o ‘corte’ foi de 20 por cento. O dirigente realça que o ‘lay-off’ está posto de parte, tal como avançou o JM. Chamada ainda para a Federação Portuguesa de Futebol que cria fundo de 4,7 milhões. A ajuda surge no sentido de apoiar os clubes afetados pelo cancelamento dos campeonatos. Câmara de Lobos, Marítimo e São Roque do Faial deverão candidatar-se, enquanto o União poderá não ter direito ao apoio por ter recorrido ao fundo de garantia salarial do Sindicato dos jogadores.  Conheça mais sobre estes e mais assuntos na edição de hoje do seu JM.