Fernando Rocha alvo de estudo após sete testes à Covid-19

O humorista está a ser alvo de um estudo clínico, por parte do Hospital de Santo António, no Porto, após vários testes positivos à Covid-19. Conforme tinha partilhado nas redes sociais, Fernando Rocha realizou o último teste no passado sábado, dia 9 de maio, sendo que o resultado ainda não é conhecido. No total, são sete testes, cinco dos quais deram positivo e um deu negativo, o quarto teste. O humorista explicou à SIC que foi feita uma colheita de sangue que será agora analisada e estudada."Eles querem estudar de essa persistência do vírus se é a tornar-se imunidade naquela pessoa. Escolheram-me a mim e mais uma data de pessoas, todas elas com diferentes tipos de sangue", disse. O comediante mesmo assintomático, permanece isolado em casa há mais de um mês. Recorde-se que foi no dia 27 de março que Fernando Rocha revelou que estava infetado com o novo coronavírus. "Deduzo que eles escolherem um leque de utentes igual ao meu caso - que deu negativo e depois de novo positivo - para estudar se essa persistência do vírus é o vírus ainda ativo no corpo ou se já é imunidade", acrescentou. Apesar da situação, Fernando Rocha mantém-se de bom humor.                            

O humorista está a ser alvo de um estudo clínico, por parte do Hospital de Santo António, no Porto, após vários testes positivos à Covid-19. Conforme tinha partilhado nas redes sociais, Fernando Rocha realizou o último teste no passado sábado, dia 9 de maio, sendo que o resultado ainda não é conhecido. No total, são sete testes, cinco dos quais deram positivo e um deu negativo, o quarto teste. O humorista explicou à SIC que foi feita uma colheita de sangue que será agora analisada e estudada."Eles querem estudar de essa persistência do vírus se é a tornar-se imunidade naquela pessoa. Escolheram-me a mim e mais uma data de pessoas, todas elas com diferentes tipos de sangue", disse. O comediante mesmo assintomático, permanece isolado em casa há mais de um mês. Recorde-se que foi no dia 27 de março que Fernando Rocha revelou que estava infetado com o novo coronavírus. "Deduzo que eles escolherem um leque de utentes igual ao meu caso - que deu negativo e depois de novo positivo - para estudar se essa persistência do vírus é o vírus ainda ativo no corpo ou se já é imunidade", acrescentou. Apesar da situação, Fernando Rocha mantém-se de bom humor.