Exportações e importações registaram reduções homólogas na Região

De acordo com os dados preliminares referentes ao 1.º semestre de 2020 divulgados pela Direção Regional de Estatística da Madeira, o saldo da balança comercial da Região com o estrangeiro registou um superavit de 61,8 milhões de euros, mantendo-se assim a tendência já manifestada desde 2017. A taxa de cobertura das importações pelas exportações no 1.º semestre de 2020 foi de 194,0%, superior à registada nos primeiros seis meses de 2019, que se fixou em 170,6%, e que refletia um saldo positivo entre exportações e importações de 55,9 milhões de euros. No período em referência, o total de exportações de empresas com sede na RAM atingiu os 127,5 milhões de euros, 49,0% das quais com destino a países dentro da União Europeia, enquanto as importações se fixaram nos 65,7 milhões de euros, 72,8% das quais provenientes da União Europeia. Face ao 1.º semestre de 2019, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas de -5,5% e ‑16,9%, respetivamente. 

Exportações e importações registaram reduções homólogas na Região
De acordo com os dados preliminares referentes ao 1.º semestre de 2020 divulgados pela Direção Regional de Estatística da Madeira, o saldo da balança comercial da Região com o estrangeiro registou um superavit de 61,8 milhões de euros, mantendo-se assim a tendência já manifestada desde 2017. A taxa de cobertura das importações pelas exportações no 1.º semestre de 2020 foi de 194,0%, superior à registada nos primeiros seis meses de 2019, que se fixou em 170,6%, e que refletia um saldo positivo entre exportações e importações de 55,9 milhões de euros. No período em referência, o total de exportações de empresas com sede na RAM atingiu os 127,5 milhões de euros, 49,0% das quais com destino a países dentro da União Europeia, enquanto as importações se fixaram nos 65,7 milhões de euros, 72,8% das quais provenientes da União Europeia. Face ao 1.º semestre de 2019, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas de -5,5% e ‑16,9%, respetivamente.