Ex-treinador do Nacional recebe indemnização por erro quase fatal em cirurgia plástica

O Tribunal da Relação do Porto condenou um cirurgião e uma companhia de seguros ao pagamento de uma indemnização de 86 mil euros a Manuel Machado, que esteve, por diversos anos, no comando técnico do Nacional.  A notícia faz hoje manchete na...

Ex-treinador do Nacional recebe indemnização por erro quase fatal em cirurgia plástica
O Tribunal da Relação do Porto condenou um cirurgião e uma companhia de seguros ao pagamento de uma indemnização de 86 mil euros a Manuel Machado, que esteve, por diversos anos, no comando técnico do Nacional.  A notícia faz hoje manchete na edição impressa do Correio da Manhã, publicação que informa que em causa está uma lipoaspiração realizada pelo treinador a 23 de novembro de 2009 numa clínica do Porto.  A mesma fonte, citada pelo Observador, conta que, apesar de ter tido alta logo no dia a seguir à cirurgia, Manuel Machado começou por sofrer “dores muito intensas”, horas depois, já em casa, onde acabaria por receber uma visita do médico que o operara e que lhe deu medicação, tendo-lhe dito que as dores eram consequências normais da operação. O caso era mais grave do que o médico fazia crer, pois durante a cirurgia, o então treinador do Nacional sofreu uma perfuração do cego, a parte inicial do intestino grosso, o que trouxe sérias complicações a Manuel Machado, com este a ficar em coma e em risco de vida. Esteve seis semanas internado, três delas nos Cuidados Intensivos, na Madeira. “O autor teve dores muito intensas, esteve em coma induzido, foi submetido a diversas intervenções cirúrgicas e a numerosos tratamentos na câmara hiperbárica. Correu perigo de vida e receou a diminuição das suas capacidades cognitivas futuras, como consequência do coma e das oito anestesias que suportou em seis semanas”, lê-se no acórdão, citado pelo Observador. Ainda que tenha regressado ao Nacional três anos depois do sucedido, o Tribunal da Relação do Porto argumentou ainda que a falha na cirurgia “afastou, inclusive, a renovação do seu contrato com o clube”, tendo Manuel Machado abandonado o Nacional no final da época.