Estudante madeirense que passou tormento em Itália já está a caminho da Madeira

Depois do drama vivido em Itália e das tormentas que teve de enfrentar até chegar a Portugal, a jovem madeirense que estuda música em Brescia finalmente chega à Madeira. Uma odisseia repleta de muita angústia e ansiedade. Depois de muita luta e persistência, com muitas horas passadas no aeroporto de Lisboa, eis que a jovem natural de Câmara de Lobos conseguiu uma vaga no voo que hoje chega à Região. Não foi fácil chegar à sua terra natal. No sábado passado, Francisca não conseguiu vaga no voo. Apesar de ter passado o dia no aeroporto, a sorte não lhe sorriu, e voltou à casa da família onde se encontra desde que regressou de Itália de mãos a abanar. Apesar de desiludida, hoje voltou a insistir. À uma da tarde já se encontrava no aeroporto, à procura do seu ‘lugar ao sol’. As primeiras indicações que teve por parte de uma assistente da TAP é que “o mais provável” era “não conseguir viagem, porque o voo estava cheio”. As lágrimas escorriam pelo rosto, mas a vontade de alcançar o seu sonho era maior do que qualquer desilusão. Não desistiu e fez do aeroporto o seu porto de abrigo, à espera do anjo de asas metálicas que lhe ia devolver à ilha. A sua presença foi notada e comoveu um assistente da Transportadora Aérea Portuguesa. “Deixaram-me ir para a porta de embarque sem pagar nada. Se tiver lugar, pago na porta de embarque. Mas já estou na porta. O chefe da TAP estava lá e disse que estava-lhe a fazer confusão a minha situação”. E assim aguardou, até que recebeu a notícia que há muito ansiava. Francisca já está dentro do avião e em breve estará no seu porto seguro! A sua terra natal!

Estudante madeirense que passou tormento em Itália já está a caminho da Madeira
Depois do drama vivido em Itália e das tormentas que teve de enfrentar até chegar a Portugal, a jovem madeirense que estuda música em Brescia finalmente chega à Madeira. Uma odisseia repleta de muita angústia e ansiedade. Depois de muita luta e persistência, com muitas horas passadas no aeroporto de Lisboa, eis que a jovem natural de Câmara de Lobos conseguiu uma vaga no voo que hoje chega à Região. Não foi fácil chegar à sua terra natal. No sábado passado, Francisca não conseguiu vaga no voo. Apesar de ter passado o dia no aeroporto, a sorte não lhe sorriu, e voltou à casa da família onde se encontra desde que regressou de Itália de mãos a abanar. Apesar de desiludida, hoje voltou a insistir. À uma da tarde já se encontrava no aeroporto, à procura do seu ‘lugar ao sol’. As primeiras indicações que teve por parte de uma assistente da TAP é que “o mais provável” era “não conseguir viagem, porque o voo estava cheio”. As lágrimas escorriam pelo rosto, mas a vontade de alcançar o seu sonho era maior do que qualquer desilusão. Não desistiu e fez do aeroporto o seu porto de abrigo, à espera do anjo de asas metálicas que lhe ia devolver à ilha. A sua presença foi notada e comoveu um assistente da Transportadora Aérea Portuguesa. “Deixaram-me ir para a porta de embarque sem pagar nada. Se tiver lugar, pago na porta de embarque. Mas já estou na porta. O chefe da TAP estava lá e disse que estava-lhe a fazer confusão a minha situação”. E assim aguardou, até que recebeu a notícia que há muito ansiava. Francisca já está dentro do avião e em breve estará no seu porto seguro! A sua terra natal!