Deputados do PS pedem demissão do secretário da Saúde

Posição do grupo parlamentar foi divulgada depois do comunicado dos médicos que dá conta de 33 profissionais que abandonam diferentes cargos diretivos. O comunicado, assinado pelo líder parlamentar, começa por lamentar "toda a situação gerada...

Deputados do PS pedem demissão do secretário da Saúde
Posição do grupo parlamentar foi divulgada depois do comunicado dos médicos que dá conta de 33 profissionais que abandonam diferentes cargos diretivos. O comunicado, assinado pelo líder parlamentar, começa por lamentar "toda a situação gerada em torno da Direção Clínica do SESARAM, que teve como consequência a demissão de mais de 30 diretores de serviço e coordenadores da unidade hospitalar." Acrescenta que se trata de "uma situação inédita na Região e no País, reveladora de falta de estratégia, falta de diálogo, e falta de bom senso por parte do Governo Regional do PSD e CDS, que fez da Saúde uma trincheira político-partidária, transformando este sector fundamental para a vida de todos os madeirenses e porto-santenses numa verdadeira guerra civil." O comunicado nota que a nomeação do diretor crlínico deveria ser tomada a nível técnico sem "a prepotência da coligação PSD-CDS e em particular do presidente Miguel Albuquerque, tratando os profissionais de saúde como assalariados políticos, e os cargos clínicos como nomeações partidárias. Uma situação inadmissível, injustificável, e que retira toda a legitimidade ao caminho seguido por este Governo Regional." "Face ao sucedido, resta apenas uma opção ao Sr. Secretário Regional da Saúde, Dr. Pedro Ramos: demitir-se. Deixa efetivamente de ter quaisquer condições de exercer o cargo.", afirmam os socialistas. E sugerem o mesmo caminho a Mário Pereira: "Consideramos igualmente que não resta qualquer alternativa ao Dr. Mário Pereira, não devendo o mesmo tomar posse, a bem da estabilidade do SESARAM e do serviço público prestado a todas e todos os cidadãos."