Covid-19: UMa desmente aluna e garante ter atuado de acordo com as orientações das autoridades de saúde

Na sequência de notícias vindas a público relativamente a uma turma de Psicologia, em que uma das alunas testou positivo ao SARS-COV-2, a Universidade da Madeira esclarece o seguinte: “A Universidade, desde o primeiro momento, atuou de acordo com o seu plano de contingência e com as orientações das Autoridades de Saúde; Sábado 28 de novembro, assim que teve conhecimento de que o teste da aluna em causa ao SARS-COV-2 tinha resultado positivo, a Presidente da Comissão de Prevenção e Controlo do Coronavírus da UMa entrou em contacto com a Linha de Saúde Regional COVID (SRS24), que, em articulação com a Delegada de Saúde do concelho onde reside a aluna, nos reportou a orientação de que a mesma deveria continuar a cumprir isolamento, em que se encontrava desde 3ª feira, dia 24. Em relação aos restantes alunos da turma, que terão estado numa aula com a aluna em causa na 2ª feira, dia 23, a orientação foi de não isolamento profilático, devendo, contudo, manter-se vigilantes do seu estado de saúde, nomeadamente no que diz respeito ao aparecimento de temperatura superior a 38 graus e outros sinais e sintomas suspeitos;  A Comissão de Prevenção e Controlo do Coronavírus da UMa foi ainda contactada, no mesmo dia 28, pela Autoridade de Saúde Regional, que reiterou a mesma orientação”, lê-se na nota da UMa enviada às redações. A Universidade frisa ainda que, “como tem feito em relação a todos os outros casos, atuou e continuará a atuar de acordo com o seu plano de contingência e com as orientações das Autoridades de Saúde, por forma a garantir a segurança de todos”.      

Covid-19: UMa desmente aluna e garante ter atuado de acordo com as orientações das autoridades de saúde
Na sequência de notícias vindas a público relativamente a uma turma de Psicologia, em que uma das alunas testou positivo ao SARS-COV-2, a Universidade da Madeira esclarece o seguinte: “A Universidade, desde o primeiro momento, atuou de acordo com o seu plano de contingência e com as orientações das Autoridades de Saúde; Sábado 28 de novembro, assim que teve conhecimento de que o teste da aluna em causa ao SARS-COV-2 tinha resultado positivo, a Presidente da Comissão de Prevenção e Controlo do Coronavírus da UMa entrou em contacto com a Linha de Saúde Regional COVID (SRS24), que, em articulação com a Delegada de Saúde do concelho onde reside a aluna, nos reportou a orientação de que a mesma deveria continuar a cumprir isolamento, em que se encontrava desde 3ª feira, dia 24. Em relação aos restantes alunos da turma, que terão estado numa aula com a aluna em causa na 2ª feira, dia 23, a orientação foi de não isolamento profilático, devendo, contudo, manter-se vigilantes do seu estado de saúde, nomeadamente no que diz respeito ao aparecimento de temperatura superior a 38 graus e outros sinais e sintomas suspeitos;  A Comissão de Prevenção e Controlo do Coronavírus da UMa foi ainda contactada, no mesmo dia 28, pela Autoridade de Saúde Regional, que reiterou a mesma orientação”, lê-se na nota da UMa enviada às redações. A Universidade frisa ainda que, “como tem feito em relação a todos os outros casos, atuou e continuará a atuar de acordo com o seu plano de contingência e com as orientações das Autoridades de Saúde, por forma a garantir a segurança de todos”.