Covid-19: Rabo de Peixe responsável por 17 dos 19 casos dos Açores

A freguesia de Rabo de Peixe foi responsável nas últimas 24 horas por 17 dos 19 casos de contágio pelo vírus SARS-CoV-2 nos Açores, subindo os ativos para 66, segundo o boletim diário da Autoridade de Saúde. As 1.754 análises realizadas na Região apenas apuraram casos na ilha de São Miguel, todos resultantes de transmissão comunitária, dois dos 19 no concelho de Ponta Delgada, e os restantes 17 no concelho da Ribeira Grande, concentrados na vila de Rabo de Peixe. Oito pessoas recuperaram da doença, sendo seis justamente naquela vila piscatória e duas no Pico. A freguesia de Rabo de Peixe, com cerca de 10 mil habitantes, encontra-se sob uma cerca sanitária que foi redefinida geograficamente e que agora está concentrada na zona piscatória daquela vila. De acordo com a Autoridade de Saúde, “só do rastreio em massa à comunidade escolar de Rabo de Peixe resultaram 21 novos casos positivos, de 1.454 testes efetuados entre os dias 25 e 27 de fevereiro”. Não existem internamentos nos Açores e são 864 as vigilâncias ativas, continuando também ativa a cadeia de transmissão local na ilha do Pico, somando a região 66 casos, sendo 58 em São Miguel, seis no Pico, um na Terceira e um no Faial. Ou seja, nas ilhas das Flores, Corvo, São Jorge, Graciosa e Santa Maria não há casos da doença da covid-19. Desde o início da pandemia da covid-19 foram diagnosticados 3.870 casos, recuperaram da doença 3.670 doentes e faleceram 29 pessoas. A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 2.526.075 pessoas em todo o mundo, desde que a Organização Mundial de Saúde registou o inicio da doença no final de dezembro de 2019, segundo informação recolhida hoje pela agência AFP. Mais de 113.758.510 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia, dos quais pelo menos 69.695.100 foram considerados curados. Os números têm por base relatórios diários das autoridades de saúde de cada país e excluem revisões posteriores. No sábado, foram registados mais 8.713 óbitos e 395.666 novos casos em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de novos óbitos nos seus relatórios foram os Estados Unidos da América com 1.849 mortes, Brasil com 1.286 e o México com 783. A Europa totalizou 850.906 mortes para 37.517.951 casos (dados de hoje às 11:00), América Latina e Caribe 676.702 mortes (21.320.087 casos), Estados Unidos e Canadá 533.947 mortes (29.418.237 casos), Ásia 256.035 mortes (16.114.471 casos), Médio Oriente 104.046 mortes (5.465.808 casos), África 103.490 mortes (3.889.614 casos) e Oceânia 949 mortes (32.344 casos).

Covid-19: Rabo de Peixe responsável por 17 dos 19 casos dos Açores
A freguesia de Rabo de Peixe foi responsável nas últimas 24 horas por 17 dos 19 casos de contágio pelo vírus SARS-CoV-2 nos Açores, subindo os ativos para 66, segundo o boletim diário da Autoridade de Saúde. As 1.754 análises realizadas na Região apenas apuraram casos na ilha de São Miguel, todos resultantes de transmissão comunitária, dois dos 19 no concelho de Ponta Delgada, e os restantes 17 no concelho da Ribeira Grande, concentrados na vila de Rabo de Peixe. Oito pessoas recuperaram da doença, sendo seis justamente naquela vila piscatória e duas no Pico. A freguesia de Rabo de Peixe, com cerca de 10 mil habitantes, encontra-se sob uma cerca sanitária que foi redefinida geograficamente e que agora está concentrada na zona piscatória daquela vila. De acordo com a Autoridade de Saúde, “só do rastreio em massa à comunidade escolar de Rabo de Peixe resultaram 21 novos casos positivos, de 1.454 testes efetuados entre os dias 25 e 27 de fevereiro”. Não existem internamentos nos Açores e são 864 as vigilâncias ativas, continuando também ativa a cadeia de transmissão local na ilha do Pico, somando a região 66 casos, sendo 58 em São Miguel, seis no Pico, um na Terceira e um no Faial. Ou seja, nas ilhas das Flores, Corvo, São Jorge, Graciosa e Santa Maria não há casos da doença da covid-19. Desde o início da pandemia da covid-19 foram diagnosticados 3.870 casos, recuperaram da doença 3.670 doentes e faleceram 29 pessoas. A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 2.526.075 pessoas em todo o mundo, desde que a Organização Mundial de Saúde registou o inicio da doença no final de dezembro de 2019, segundo informação recolhida hoje pela agência AFP. Mais de 113.758.510 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia, dos quais pelo menos 69.695.100 foram considerados curados. Os números têm por base relatórios diários das autoridades de saúde de cada país e excluem revisões posteriores. No sábado, foram registados mais 8.713 óbitos e 395.666 novos casos em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de novos óbitos nos seus relatórios foram os Estados Unidos da América com 1.849 mortes, Brasil com 1.286 e o México com 783. A Europa totalizou 850.906 mortes para 37.517.951 casos (dados de hoje às 11:00), América Latina e Caribe 676.702 mortes (21.320.087 casos), Estados Unidos e Canadá 533.947 mortes (29.418.237 casos), Ásia 256.035 mortes (16.114.471 casos), Médio Oriente 104.046 mortes (5.465.808 casos), África 103.490 mortes (3.889.614 casos) e Oceânia 949 mortes (32.344 casos).