Covid-19: Pandemia já fez mais de 70 mil mortos em todo o mundo

A pandemia de covid-19 matou pelo menos 70 mil pessoas em todo o mundo desde que a doença surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00, a partir de dados oficiais. De acordo com a agência de notícias francesa, morreram 70.009 pessoas, 50.215 das quais na Europa, o continente mais afetado, e há mais de 1.277.580 casos de infeção em 191 países. Dos mais de 1.277.580 casos de infeção, pelo menos 243.300 foram considerados curados pelas autoridades de saúde. Itália continua a ser o país com mais mortes no mundo (15.877 óbitos), seguida de Espanha (13.055), Estados Unidos (9.648) e França (8.078). Desde o início da pandemia de Covid-19, 1.277.585 casos de infeção foram oficialmente declarados em todo o mundo, dos quais mais da metade na Europa (676.462), 353.159 nos Estados Unidos e no Canadá (9.955 mortes) e 119.955 na Ásia (4.239 mortes). A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 81.708 casos (39 novos entre domingo e hoje), incluindo 3.331 mortes (2duasnovas) e 77.078 curados. Também os Estados Unidos estão a ser bastante afetados pela pandemia tendo sido registadas oficialmente 337.646 infeções, incluindo 9.648 mortes e 17.578 curados. A Europa totalizou até às 11:00 de hoje 50.215 mortes para 676.462 casos, os Estados Unidos e o Canadá 9.955 mortes (353.159 casos), a Ásia 4.239 mortes (119.955 casos), no Médio Oriente 3.933 mortes (78.563 casos), América Latina e Caraíbas 1.178 óbitos (33.362 casos), África 444 (9.263 casos) e Oceânia 45 (6.821 casos). A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Covid-19: Pandemia já fez mais de 70 mil mortos em todo o mundo
A pandemia de covid-19 matou pelo menos 70 mil pessoas em todo o mundo desde que a doença surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00, a partir de dados oficiais. De acordo com a agência de notícias francesa, morreram 70.009 pessoas, 50.215 das quais na Europa, o continente mais afetado, e há mais de 1.277.580 casos de infeção em 191 países. Dos mais de 1.277.580 casos de infeção, pelo menos 243.300 foram considerados curados pelas autoridades de saúde. Itália continua a ser o país com mais mortes no mundo (15.877 óbitos), seguida de Espanha (13.055), Estados Unidos (9.648) e França (8.078). Desde o início da pandemia de Covid-19, 1.277.585 casos de infeção foram oficialmente declarados em todo o mundo, dos quais mais da metade na Europa (676.462), 353.159 nos Estados Unidos e no Canadá (9.955 mortes) e 119.955 na Ásia (4.239 mortes). A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 81.708 casos (39 novos entre domingo e hoje), incluindo 3.331 mortes (2duasnovas) e 77.078 curados. Também os Estados Unidos estão a ser bastante afetados pela pandemia tendo sido registadas oficialmente 337.646 infeções, incluindo 9.648 mortes e 17.578 curados. A Europa totalizou até às 11:00 de hoje 50.215 mortes para 676.462 casos, os Estados Unidos e o Canadá 9.955 mortes (353.159 casos), a Ásia 4.239 mortes (119.955 casos), no Médio Oriente 3.933 mortes (78.563 casos), América Latina e Caraíbas 1.178 óbitos (33.362 casos), África 444 (9.263 casos) e Oceânia 45 (6.821 casos). A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.