Covid-19: Lidl e Pingo Doce vão contratar mais 800 trabalhadores devido à grande afluência 

O Pingo Doce, do grupo Jerónimo Martins, anunciou hoje que vai contratar mais 300 pessoas devido ao aumento das compras online. Avançou uma notícia do 'Observador'.  Em declarações à TSF, o diretor executivo da empresa, Gonçalo Soares da Costa, disse que as entregas online triplicaram, motivo que os leva a reforçar as equipas de entrega. "A nossa equipa tem cerca de 150 pessoas, contudo não é suficiente para fazer face aquilo que tem sido a procura extraordinária que estamos a registar", apontou Gonçalo Sores da Costa.    Já o Lidl revelou esta manhã que vai contratar mais 500 novos trabalhadores para conseguir fazer face à grande afluência nos supermercados. "No âmbito de desenvolvimento do Covid-19 em Portugal e face ao aumento exponencial de afluência às suas lojas, o Lidl Portugal está a contratar 500 colaboradores para continuar a cumprir com a sua missão e compromisso, no atual contexto vivido no país; garantir que aos cidadãos têm acesso a bens alimentares de primeira necessidade".     

Covid-19: Lidl e Pingo Doce vão contratar mais 800 trabalhadores devido à grande afluência 
O Pingo Doce, do grupo Jerónimo Martins, anunciou hoje que vai contratar mais 300 pessoas devido ao aumento das compras online. Avançou uma notícia do 'Observador'.  Em declarações à TSF, o diretor executivo da empresa, Gonçalo Soares da Costa, disse que as entregas online triplicaram, motivo que os leva a reforçar as equipas de entrega. "A nossa equipa tem cerca de 150 pessoas, contudo não é suficiente para fazer face aquilo que tem sido a procura extraordinária que estamos a registar", apontou Gonçalo Sores da Costa.    Já o Lidl revelou esta manhã que vai contratar mais 500 novos trabalhadores para conseguir fazer face à grande afluência nos supermercados. "No âmbito de desenvolvimento do Covid-19 em Portugal e face ao aumento exponencial de afluência às suas lojas, o Lidl Portugal está a contratar 500 colaboradores para continuar a cumprir com a sua missão e compromisso, no atual contexto vivido no país; garantir que aos cidadãos têm acesso a bens alimentares de primeira necessidade".