Covid-19: Federação de andebol prolonga suspensão "por tempo indeterminado"

A Federação de Andebol de Portugal (FAP) decidiu hoje “suspender por tempo indeterminado” todas as suas competições, que, num primeiro momento, tinham sido interrompidas até domingo, devido à pandemia da covid-19. “A direção deliberou manter a suspensão de todas as competições nacionais de andebol, assim como das seleções nacionais, por tempo indeterminado, tendo em vista a salvaguarda de interesses de natureza pública, nomeadamente, da saúde pública e segurança dos agentes desportivos”, explicou o organismo, em comunicado. Em 12 de março, a FAP tinha interrompido as provas e prometido “acompanhamento permanente” e revisão da sua posição até 29 de março. “A direção da FAP continuará a acompanhar permanentemente a evolução da situação e as orientações das entidades oficiais, podendo, caso se justifique, modificar, a qualquer momento, as medidas agora adotadas”, concluiu. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%). Dos infetados, 191 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril. Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Covid-19: Federação de andebol prolonga suspensão "por tempo indeterminado"
A Federação de Andebol de Portugal (FAP) decidiu hoje “suspender por tempo indeterminado” todas as suas competições, que, num primeiro momento, tinham sido interrompidas até domingo, devido à pandemia da covid-19. “A direção deliberou manter a suspensão de todas as competições nacionais de andebol, assim como das seleções nacionais, por tempo indeterminado, tendo em vista a salvaguarda de interesses de natureza pública, nomeadamente, da saúde pública e segurança dos agentes desportivos”, explicou o organismo, em comunicado. Em 12 de março, a FAP tinha interrompido as provas e prometido “acompanhamento permanente” e revisão da sua posição até 29 de março. “A direção da FAP continuará a acompanhar permanentemente a evolução da situação e as orientações das entidades oficiais, podendo, caso se justifique, modificar, a qualquer momento, as medidas agora adotadas”, concluiu. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%). Dos infetados, 191 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril. Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.