Covid-19: Coronavírus já causou mais de 14.300 mortes

O novo coronavírus já causou pelo menos 14.396 mortes em todo o mundo, depois de ter sido identificado pela primeira vez em dezembro, de acordo com um balanço de hoje da agência noticiosa France-Presse. Segundo os dados da AFP, libertados pelas 20:00 (hora da Madeira), desde o início da pandemia da covid-19, foram detetados mais de 324.290 casos de infeção em 171 países e territórios. Estes dados refletem uma fração do número real de contaminações, já que muitos países só estão a testar os casos que necessitam de internamento hospitalar. Relativamente ao balanço da véspera, foram identificadas 1.671 novas mortes e 32.869 novos casos em todo o mundo. Os países que tiveram o maior número de novas vítimas mortais nas últimas 24 horas foram a Itália (651), a Espanha (394) e o Irão (129). A Itália, que registou a primeira morte no final de fevereiro, conta com 5.476 mortos, de um total de 59.138 casos. Hoje, foram contabilizadas 651 mortes e 5.560 novos casos. Segundo as autoridades italianas, mais de 7.024 dos infetados já estão curados. A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de dezembro, conta com um total de 81.054 casos (46 são novos casos registados entre sábado e hoje), tendo sido registados 3.261 mortes (seis novas) e 72.244 pessoas curadas. Os países mais afetados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 1.720 mortes (28.572 casos), o Irão, com 1.685 mortes (21.638 casos), a França, com 674 mortes (16.018 casos), e os Estados Unidos (EUA), com 390 mortes (31.057 casos). Desde sábado, às 18:00 (hora a que são recolhidos mundialmente os dados pela AFP), a Roménia, o Kosovo, a Colômbia, o Afeganistão, a República Democrática do Congo, o Chile, o Chipre e o Gana anunciaram as suas primeiras vítimas mortais nos seus territórios. Já Moçambique, Timor Leste, Uganda, Eritreia e a Faixa de Gaza reportaram o diagnóstico dos seus primeiros casos no mesmo período. A Europa totaliza agora 163.411 casos (8.692 mortes), a Ásia tem 96.749 casos (3.482 mortes), os Estados Unidos e o Canadá contam com 32.387 casos (409 mortes), o Médio Oriente segue com 24.975 casos (1.714 mortes), a América Latina e as Caraíbas contabilizam 4.001 casos (49 mortes), a Oceania tem 1.417 casos (sete mortes), e estão confirmados 1.351 casos (43 mortes) em África. O balanço da France-Presse foi realizado a partir de dados recolhidos pelas suas redações junto de autoridades nacionais competentes e com base em informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Covid-19: Coronavírus já causou mais de 14.300 mortes
O novo coronavírus já causou pelo menos 14.396 mortes em todo o mundo, depois de ter sido identificado pela primeira vez em dezembro, de acordo com um balanço de hoje da agência noticiosa France-Presse. Segundo os dados da AFP, libertados pelas 20:00 (hora da Madeira), desde o início da pandemia da covid-19, foram detetados mais de 324.290 casos de infeção em 171 países e territórios. Estes dados refletem uma fração do número real de contaminações, já que muitos países só estão a testar os casos que necessitam de internamento hospitalar. Relativamente ao balanço da véspera, foram identificadas 1.671 novas mortes e 32.869 novos casos em todo o mundo. Os países que tiveram o maior número de novas vítimas mortais nas últimas 24 horas foram a Itália (651), a Espanha (394) e o Irão (129). A Itália, que registou a primeira morte no final de fevereiro, conta com 5.476 mortos, de um total de 59.138 casos. Hoje, foram contabilizadas 651 mortes e 5.560 novos casos. Segundo as autoridades italianas, mais de 7.024 dos infetados já estão curados. A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de dezembro, conta com um total de 81.054 casos (46 são novos casos registados entre sábado e hoje), tendo sido registados 3.261 mortes (seis novas) e 72.244 pessoas curadas. Os países mais afetados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 1.720 mortes (28.572 casos), o Irão, com 1.685 mortes (21.638 casos), a França, com 674 mortes (16.018 casos), e os Estados Unidos (EUA), com 390 mortes (31.057 casos). Desde sábado, às 18:00 (hora a que são recolhidos mundialmente os dados pela AFP), a Roménia, o Kosovo, a Colômbia, o Afeganistão, a República Democrática do Congo, o Chile, o Chipre e o Gana anunciaram as suas primeiras vítimas mortais nos seus territórios. Já Moçambique, Timor Leste, Uganda, Eritreia e a Faixa de Gaza reportaram o diagnóstico dos seus primeiros casos no mesmo período. A Europa totaliza agora 163.411 casos (8.692 mortes), a Ásia tem 96.749 casos (3.482 mortes), os Estados Unidos e o Canadá contam com 32.387 casos (409 mortes), o Médio Oriente segue com 24.975 casos (1.714 mortes), a América Latina e as Caraíbas contabilizam 4.001 casos (49 mortes), a Oceania tem 1.417 casos (sete mortes), e estão confirmados 1.351 casos (43 mortes) em África. O balanço da France-Presse foi realizado a partir de dados recolhidos pelas suas redações junto de autoridades nacionais competentes e com base em informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).