Covid-19: China regista 24 novos casos, todos oriundos do exterior

A Comissão de Saúde da China informou hoje que o país diagnosticou 24 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior, enquanto o surto recente na província de Shandong não produziu novas infeções. É o primeiro dia sem casos locais na China desde domingo passado, quando ocorreu um surto no Hospital de Doenças Pulmonares da cidade de Qingdao, que pôs fim a quase dois meses sem infeções locais no país asiático. Qingdao somou um total de 13 casos confirmados e um assintomático, procedente do Reino Unido, e que está a cumprir quarentena. A China não acrescenta pacientes à lista de casos confirmados de covid-19, a menos que apresentem sintomas da doença. Segundo os dados mais recentes, mais de 10 milhões de pessoas foram já testadas em Qingdao, desde domingo passado, ou quase toda a população da cidade mais os visitantes. Qingdao é uma cidade costeira e turística, conhecida pela marca de cerveja "Tsingtao". Os 24 casos 'importados' foram diagnosticados nos municípios de Xangai (leste), Tianjin (nordeste) e Chongqing (centro) e nas províncias da Mongólia Interior (norte), Jiangsu (leste), Guangdong (sudeste) e Fujian (leste). As autoridades disseram que, nas últimas 24 horas, 11 pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país asiático se fixou em 253, entre os quais quatro em estado grave. Desde o início da pandemia, a China registou 85.646 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos e mais de 38,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Covid-19: China regista 24 novos casos, todos oriundos do exterior
A Comissão de Saúde da China informou hoje que o país diagnosticou 24 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior, enquanto o surto recente na província de Shandong não produziu novas infeções. É o primeiro dia sem casos locais na China desde domingo passado, quando ocorreu um surto no Hospital de Doenças Pulmonares da cidade de Qingdao, que pôs fim a quase dois meses sem infeções locais no país asiático. Qingdao somou um total de 13 casos confirmados e um assintomático, procedente do Reino Unido, e que está a cumprir quarentena. A China não acrescenta pacientes à lista de casos confirmados de covid-19, a menos que apresentem sintomas da doença. Segundo os dados mais recentes, mais de 10 milhões de pessoas foram já testadas em Qingdao, desde domingo passado, ou quase toda a população da cidade mais os visitantes. Qingdao é uma cidade costeira e turística, conhecida pela marca de cerveja "Tsingtao". Os 24 casos 'importados' foram diagnosticados nos municípios de Xangai (leste), Tianjin (nordeste) e Chongqing (centro) e nas províncias da Mongólia Interior (norte), Jiangsu (leste), Guangdong (sudeste) e Fujian (leste). As autoridades disseram que, nas últimas 24 horas, 11 pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país asiático se fixou em 253, entre os quais quatro em estado grave. Desde o início da pandemia, a China registou 85.646 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos e mais de 38,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.