Covid-19: Alemanha contabiliza mais de 67 mil casos diagnosticados

A Alemanha, o terceiro país com mais casos da Europa e o quinto do mundo, regista 67.366 infetados com o novo coronavirus, um crescimento de 5.453 em relação ao dia anterior. O Instituto Robert Koch (RKI), entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças, dá conta de 732 vítimas mortais. Os estados regionais da Baviera e da Renânia do Norte-Vestefália continuam a ser os mais afetados com 16.497 e 14.351 casos respetivamente. Numa carta publicada esta quarta-feira no jornal britânico “Financial Times”, o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e os chefes de Estado da Jordânia, Singapura, Etiópia e Equador, pediram uma “aliança verdadeiramente global” para combater a pandemia covid-19. A chanceler Angela Merkel, que permanece em casa em quarentena, apesar de todos os testes terem sido negativos, vai reunir-se esta tarde remotamente com os líderes dos 16 estados federados do país. O possível endurecimento e o prolongamento das medidas de contenção serão os temas em discussão. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 828 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 41 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 165 mil são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Covid-19: Alemanha contabiliza mais de 67 mil casos diagnosticados
A Alemanha, o terceiro país com mais casos da Europa e o quinto do mundo, regista 67.366 infetados com o novo coronavirus, um crescimento de 5.453 em relação ao dia anterior. O Instituto Robert Koch (RKI), entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças, dá conta de 732 vítimas mortais. Os estados regionais da Baviera e da Renânia do Norte-Vestefália continuam a ser os mais afetados com 16.497 e 14.351 casos respetivamente. Numa carta publicada esta quarta-feira no jornal britânico “Financial Times”, o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e os chefes de Estado da Jordânia, Singapura, Etiópia e Equador, pediram uma “aliança verdadeiramente global” para combater a pandemia covid-19. A chanceler Angela Merkel, que permanece em casa em quarentena, apesar de todos os testes terem sido negativos, vai reunir-se esta tarde remotamente com os líderes dos 16 estados federados do país. O possível endurecimento e o prolongamento das medidas de contenção serão os temas em discussão. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 828 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 41 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 165 mil são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.