Clube Montanha do Funchal faz dádiva de sangue no SESARAM

O Clube Montanha do Funchal (CMoF) está a realizar "dádiva de sangue", numa iniciativa que conta com uma participação de 16 dadores, entre atletas e dirigentes. Desde o dia 4 de março, o Clube Montanha do Funchal (CMoF) está a realizar uma "dádiva de sangue ao Serviço de Sangue e Medicina Transfusional do SESARAM", informou o presidente Sidónio Freitas, em comunicado enviado à nossa redação. A iniciativa solidária é realizada por parte de sócios e de atletas da instituição, e até ao momento está prevista a participação de 16 dadores. "Não é a primeira vez que o clube o faz, embora desta vez o momento seja de especial significado e importância atendendo ao contexto em que vivemos devido à covid-19", ressalva ainda a nota. O CMoF pretende que a iniciativa "em causa poderá influenciar outras entidades ou clubes a fazê-lo no momento em que atravessamos", refere o presidente do clube.   

O Clube Montanha do Funchal (CMoF) está a realizar "dádiva de sangue", numa iniciativa que conta com uma participação de 16 dadores, entre atletas e dirigentes. Desde o dia 4 de março, o Clube Montanha do Funchal (CMoF) está a realizar uma "dádiva de sangue ao Serviço de Sangue e Medicina Transfusional do SESARAM", informou o presidente Sidónio Freitas, em comunicado enviado à nossa redação. A iniciativa solidária é realizada por parte de sócios e de atletas da instituição, e até ao momento está prevista a participação de 16 dadores. "Não é a primeira vez que o clube o faz, embora desta vez o momento seja de especial significado e importância atendendo ao contexto em que vivemos devido à covid-19", ressalva ainda a nota. O CMoF pretende que a iniciativa "em causa poderá influenciar outras entidades ou clubes a fazê-lo no momento em que atravessamos", refere o presidente do clube.