Centro de Química da Madeira ensaia nova estratégia operacional no seu Laboratório do Futuro

O Centro de Química da Madeira (CQM) introduziu no seu Laboratório do Futuro, um sistema de otimização de recursos e de aumento da produtividade com base na estratégia dos 5 S’s de Kaizen – Sort, Set in Order, Shine, Standardize e Sustain, e no método de “Lean Lab” de Downtime. De acordo com nota enviada à imprensa, a partir destas abordagens, o Centro pretende otimizar os processos de funcionamento usados na investigação através da padronização dos métodos de utilização, organização, manutenção e limpeza de materiais e equipamentos do Laboratório, e de uma gestão eficiente de recursos humanos e materiais, assim como de custos e tempo de trabalho. Em termos práticos, o novo plano operacional inclui: (a) atualização periódica do inventário de materiais e reagentes, de forma a antecipar necessidades, e minimizar gastos e/ou outros desperdícios; (b) gestão dos acessos dos investigadores do CQM ao Laboratório do Futuro; (c) gestão do posicionamento estratégico do material e dos equipamentos no espaço laboratorial, de modo a reduzir os movimentos dos investigadores na realização de tarefas triviais; (d) realização de manutenções regulares e preventivas aos equipamentos para evitar avarias; (e) elaboração periódica de regras e sinalização intuitivas; (f) padronização e simplificação das normas de utilização de equipamentos e do espaço, de maneira a reduzir a necessidade de formação individual. Com a introdução desta estratégia de funcionamento no Laboratório do Futuro, o CQM espera contribuir para a criação de uma cultura mindset de melhoria contínua entre os utilizadores/investigadores, que preze pelo bom funcionamento dos diferentes laboratórios desta Unidade de Investigação Nacional, contribua para a gestão eficiente dos recursos disponíveis, para a redução dos gastos e desperdícios, e para o aumento da produtividade e da eficácia na execução dos trabalhos de investigação em curso.

Centro de Química da Madeira ensaia nova estratégia operacional no seu Laboratório do Futuro
O Centro de Química da Madeira (CQM) introduziu no seu Laboratório do Futuro, um sistema de otimização de recursos e de aumento da produtividade com base na estratégia dos 5 S’s de Kaizen – Sort, Set in Order, Shine, Standardize e Sustain, e no método de “Lean Lab” de Downtime. De acordo com nota enviada à imprensa, a partir destas abordagens, o Centro pretende otimizar os processos de funcionamento usados na investigação através da padronização dos métodos de utilização, organização, manutenção e limpeza de materiais e equipamentos do Laboratório, e de uma gestão eficiente de recursos humanos e materiais, assim como de custos e tempo de trabalho. Em termos práticos, o novo plano operacional inclui: (a) atualização periódica do inventário de materiais e reagentes, de forma a antecipar necessidades, e minimizar gastos e/ou outros desperdícios; (b) gestão dos acessos dos investigadores do CQM ao Laboratório do Futuro; (c) gestão do posicionamento estratégico do material e dos equipamentos no espaço laboratorial, de modo a reduzir os movimentos dos investigadores na realização de tarefas triviais; (d) realização de manutenções regulares e preventivas aos equipamentos para evitar avarias; (e) elaboração periódica de regras e sinalização intuitivas; (f) padronização e simplificação das normas de utilização de equipamentos e do espaço, de maneira a reduzir a necessidade de formação individual. Com a introdução desta estratégia de funcionamento no Laboratório do Futuro, o CQM espera contribuir para a criação de uma cultura mindset de melhoria contínua entre os utilizadores/investigadores, que preze pelo bom funcionamento dos diferentes laboratórios desta Unidade de Investigação Nacional, contribua para a gestão eficiente dos recursos disponíveis, para a redução dos gastos e desperdícios, e para o aumento da produtividade e da eficácia na execução dos trabalhos de investigação em curso.