Câmara do Funchal renova frota através de 'renting' com 1,12 ME

A Câmara Municipal do Funchal (CMF) aprovou hoje, através de contrato de 'renting´, o contrato de aluguer operacional de viaturas que vigorará nos próximos três anos. São 78 viaturas que substituirão o atual contrato de aluguer operacional...

Câmara do Funchal renova frota através de 'renting' com 1,12 ME
A Câmara Municipal do Funchal (CMF) aprovou hoje, através de contrato de 'renting´, o contrato de aluguer operacional de viaturas que vigorará nos próximos três anos. São 78 viaturas que substituirão o atual contrato de aluguer operacional de viaturas e que teve um valor de contratação de 1,12 ME a vigorar para os próximos três anos. Miguel Silva Gouveia, em declarações aos jornalistas no final da habitual reunião semanal, afirmou que, quando comparado com os encargos que a Autarquia tinha aquando da gestão do PSD, significa uma poupança de 300 mil euros. O que "se acumularmos nos contratos já feitos via concurso público, permitirá aos funchalenses, poupar meio milhão de euros", no entender do presidente da Câmara. O contrato de aluguer foi aprovado por unanimidade e segue para visto do TC. As novas viaturas  substituirão as atuais no início de 2020. A Autarquia funchalense aprovou, também, o eco-cartão escolas, que premeia as boas práticas ambientais. O cartão entrará em funcionamento nas escolas de 3º ciclo e do ensino secundário já no próximo mês de outubro. O cartão acumulará pontos na boa gestão do lixo, o que permitirá as escolas poder levantar vocheurs no montante que acumularam e poderem gastar em serviços municipais. Luís Miguel Rosa, do CDS, congratulou-se com a aprovação deste cartão, uma vez que foi uma proposta do seu partido. Já Jorge Vale, do PSD, criticou a falta de palavra da vereação socialista, questionando o último procedimento aquisitivo assinado pelo seu presidente e que tem a ver com 290 mil euros gastos na aquisição de bilhetes  de entrada nos complexos balneares na Frente MarFunchal. Jà sobre a propaganda sobre a poupança de meio milhão de euros no contrato renting, Jorge Vale disse que não é bem assim e que o valor é exatamente o mesmo de há 3 anos.