Autoridade Marítima alerta para agravamento do vento e do estado do mar até sábado

A Autoridade Marítima Nacional alertou hoje para o agravamento do vento e do estado do mar na costa norte de Portugal Continental entre o final da noite de hoje e as 18:00 de sábado. A toda a comunidade marítima é recomendado que se adote um estado de vigilância permanente no mar e nas zonas costeiras e que “redobrem os cuidados tanto na preparação de uma ida ao mar, como quando estão no mar ou em zonas costeiras", destacou a Autoridade Marítima Nacional (AMN) em comunicado. A nota lembra ainda que, para a população em geral, está em vigor um dever geral de recolhimento domiciliário, salientando que “as pessoas devem permanecer em casa, em segurança, não se expondo desnecessariamente ao risco”. “A agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante noroeste, com uma altura significativa que poderá atingir os seis metros e uma altura máxima de dez metros, com período médio entre dez e 12 segundos”, referiu ainda a AMN. “O vento poderá registar intensidade média superior a 70 km/hora e rajadas superiores a 100 km/hora, provenientes do quadrante noroeste”, acrescentou.

Autoridade Marítima alerta para agravamento do vento e do estado do mar até sábado
A Autoridade Marítima Nacional alertou hoje para o agravamento do vento e do estado do mar na costa norte de Portugal Continental entre o final da noite de hoje e as 18:00 de sábado. A toda a comunidade marítima é recomendado que se adote um estado de vigilância permanente no mar e nas zonas costeiras e que “redobrem os cuidados tanto na preparação de uma ida ao mar, como quando estão no mar ou em zonas costeiras", destacou a Autoridade Marítima Nacional (AMN) em comunicado. A nota lembra ainda que, para a população em geral, está em vigor um dever geral de recolhimento domiciliário, salientando que “as pessoas devem permanecer em casa, em segurança, não se expondo desnecessariamente ao risco”. “A agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante noroeste, com uma altura significativa que poderá atingir os seis metros e uma altura máxima de dez metros, com período médio entre dez e 12 segundos”, referiu ainda a AMN. “O vento poderá registar intensidade média superior a 70 km/hora e rajadas superiores a 100 km/hora, provenientes do quadrante noroeste”, acrescentou.