Apenas 14,5% das empresas cumpriu os prazos de pagamento em 2019

Portugal afasta-se cada vez mais da média europeia, apenas 14 empresas portuguesas em cada 100, pagaram aos seus fornecedores nos prazos acordados durante o ano de 2019. Segundo o Barómetro de Pagamentos da ‘Informa D&B’, este indicador manteve-se...

Apenas 14,5% das empresas cumpriu os prazos de pagamento em 2019
Portugal afasta-se cada vez mais da média europeia, apenas 14 empresas portuguesas em cada 100, pagaram aos seus fornecedores nos prazos acordados durante o ano de 2019. Segundo o Barómetro de Pagamentos da ‘Informa D&B’, este indicador manteve-se muito baixo durante o ano de 2019, sendo transversal a todas as regiões do país e setores de atividade. Numa análise mensal ao ano de 2019, a percentagem de empresas que cumpre os prazos de pagamento oscilou entre os 13,9%, registados em fevereiro e março, e os 16,4% de dezembro, tendo resultado numa média anual de apenas 14,5% de empresas cumpridoras. No entanto, cerca de dois terços das empresas pagam com um atraso até 30 dias e 7,2% paga com atrasos superiores a 90 dias. A média de atrasos foi de 26 dias, em 2019. Desta forma, “o cumprimento dos prazos acordados com os fornecedores evoluiu muito desfavoravelmente na última década em Portugal, divergindo cada vez mais da média europeia: 42,8% das empresas europeias paga nos prazos acordados” lê-se numa nota da ‘Informa’ enviada às redações esta manhã.  “As relações comerciais com outros países não parecem ter influência no comportamento de pagamentos das empresas portuguesas, que apresentam registos cada vez mais distantes dos seus principais parceiros de negócios – Alemanha (61,7% das empresas pagam nos prazos acordados com fornecedores), Estados Unidos (57,1%), Espanha (47,5%), França (43,3%) e Reino Unido (34,7%)”.