Agente da PSP barricou-se e terá havido mesmo ‘ordem para abater’

A história chega dos Açores e é contada pelo ‘Notícias ao Minuto’, com um agente da PSP a disparar vários tiros antes de ser detido. Um agente da PSP, destacado em Santa Cruz das Flores, nos Açores, barricou-se na madrugada de sábado para domingo...

Agente da PSP barricou-se e terá havido mesmo ‘ordem para abater’
A história chega dos Açores e é contada pelo ‘Notícias ao Minuto’, com um agente da PSP a disparar vários tiros antes de ser detido. Um agente da PSP, destacado em Santa Cruz das Flores, nos Açores, barricou-se na madrugada de sábado para domingo e terá mesmo existido ordem para o abater, sendo que, contudo, tal acabou por não ser necessário, tendo o agente em questão sido detido. O agente barricou-se na esquadra e chegou a disparar vários tiros com a sua arma de serviço. Diz o ‘Notícias ao Minuto’ que “tudo começou numa discoteca da ilha, onde acontecia uma festa de Carnaval. O agente em causa estava fora de serviço, à civil, quando, por razões que ainda estão por averiguar, usou o gás pimenta contra vários clientes do espaço". Chamada ao local, a PSS conseguiu deter o colega mas, já na esquadra, para onde foi entretanto transportado, “o suspeito apropriou-se de uma arma de fogo, barricando-se no interior das instalações”, sendo demovido dessas intenções apenas duas horas depois, já perto das 08h00 da manhã. O ‘Notícias ao Minuto’ escreve ainda que “antes de se render, o agente proferiu várias ameaças de morte, agrediu dois colegas, disparou vários tiros com a arma de serviço e ainda lançou granadas de fumo. Perante o perigo de o suspeito atingir alguém, foi mesmo dada ordem para o abater, caso abrisse fogo novamente”. A Direção Nacional da PS abriu já um inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreram os factos, sendo que o agora detido será hoje presente a tribunal esta segunda-feira para conhecer as medidas de coação tidas como adequadas.