Acidente de autocarro na África do Sul fez 25 mortos e 61 feridos

A Autoridade de Gestão do Tráfego Rodoviário (RTMC) da África do Sul anunciou que na sequência do acidente de autocarro, que ocorreu hoje de manhã, morreram 25 pessoas e 61 ficaram feridas. O autocarro atravessava uma estrada de terra batida,...

Acidente de autocarro na África do Sul fez 25 mortos e 61 feridos
A Autoridade de Gestão do Tráfego Rodoviário (RTMC) da África do Sul anunciou que na sequência do acidente de autocarro, que ocorreu hoje de manhã, morreram 25 pessoas e 61 ficaram feridas. O autocarro atravessava uma estrada de terra batida, perto do Hospital Tafalofefe, na província de Cabo Oriental, por volta das 08:00, quando capotou, disse o porta-voz da RTMC, Simon Zwane, citado pelo portal de notícias News 24. "O autocarro Marcopolo tinha partido de Chebe, pegando passageiros ao longo da estrada para Butterworth", adiantou. A causa concreta do acidente ainda não é conhecida, porém, Zwane disse que o motorista perdeu o controle da viatura acabando por capotar numa zona íngreme de vegetação. Os socorristas relataram ter visto pelo menos 10 corpos que pareciam ter sido projetados do autocarro quando este captou, adianta o portal de notícias sul-africano. "Nós demos indicações para os hospitais de Mthatha e East London manterem as camas desocupadas, na expectativa de que aqueles que possam estar feridos sejam transferidos para lá. Assim que a missão de busca e salvamento estiver concluída, manteremos as pessoas informadas sobre onde devem ir para ver os seus entes queridos", adiantou o responsável da província. O primeiro passageiro a ser transportado de avião para East London foi um rapaz de 3 anos gravemente ferido. O porta-voz do Departamento de Saúde da província de Cabo Oriental, Sizwe Kupelo, explicou que foram mobilizados de imediato para o local dois helicópteros e várias ambulâncias. “Devido às características do terreno onde ocorreu o acidente, os nossos helicópteros não podem aterrar. [Algumas] ambulâncias já chegaram ao local e outras estão a caminho", disse Kupelo. As mortes na estrada são um grave problema na África do Sul, um país com quase 57 milhões de habitantes e um tráfego intenso, especialmente em áreas como as zonas metropolitanas de Joanesburgo e Pretória.