A Orquestra Solidária na Aldeia da Paz

Na sequência do projeto que a Orquestra Clássica da Madeira abraça neste momento, com o reconhecido sucesso nas apresentações já desenvolvidas, amanhã, dia 2 de junho, no âmbito do Dia Mundial da Criança, esta instituição leva a cabo um momento musical pelo 'Quinteto de Sopros Solistas OCM' à Fundação Aldeia da Paz, numa parceria com a Diocese do Funchal, o Grupo Pestana e a CRIAMAR. A Orquestra Clássica da Madeira, nesta fase, reinventa-se e direciona a sua energia e música a projetos artísticos solidários, levando a música a instituições que que se dedicam a proteger pessoas em condição social mais fragilizada. Num espaço ao ar livre com todas as condições de segurança que são recomendadas pelas entidades oficiais e de saúde, e depois dos estudos feitos por várias instituições internacionais sobre as possibilidades da atividade musical nesta "nova normalidade". Este momento musical com uma seleção musical adequada que abordará também os grandes compositores da história da música, contará também com uma apresentação dos instrumentos de sopro que compõem o naipe das madeiras de uma orquestra, a Flauta Transversal, o Oboé, o Clarinete, o Fagote e a Trompa. O Quinteto de Sopros Solistas OCM, agrupamento da Orquestra Clássica da Madeira, é composto pelos instrumentistas Ana Rita na Flauta Transversal, Daniel Cuchi no Oboé, Francisco Loreto no Clarinete, Tatiana Martins no fagote e Péter Víg na Trompa.

A Orquestra Solidária na Aldeia da Paz
Na sequência do projeto que a Orquestra Clássica da Madeira abraça neste momento, com o reconhecido sucesso nas apresentações já desenvolvidas, amanhã, dia 2 de junho, no âmbito do Dia Mundial da Criança, esta instituição leva a cabo um momento musical pelo 'Quinteto de Sopros Solistas OCM' à Fundação Aldeia da Paz, numa parceria com a Diocese do Funchal, o Grupo Pestana e a CRIAMAR. A Orquestra Clássica da Madeira, nesta fase, reinventa-se e direciona a sua energia e música a projetos artísticos solidários, levando a música a instituições que que se dedicam a proteger pessoas em condição social mais fragilizada. Num espaço ao ar livre com todas as condições de segurança que são recomendadas pelas entidades oficiais e de saúde, e depois dos estudos feitos por várias instituições internacionais sobre as possibilidades da atividade musical nesta "nova normalidade". Este momento musical com uma seleção musical adequada que abordará também os grandes compositores da história da música, contará também com uma apresentação dos instrumentos de sopro que compõem o naipe das madeiras de uma orquestra, a Flauta Transversal, o Oboé, o Clarinete, o Fagote e a Trompa. O Quinteto de Sopros Solistas OCM, agrupamento da Orquestra Clássica da Madeira, é composto pelos instrumentistas Ana Rita na Flauta Transversal, Daniel Cuchi no Oboé, Francisco Loreto no Clarinete, Tatiana Martins no fagote e Péter Víg na Trompa.